Manuela D’ávila e Sebastião Melo disputam segundo turno em Porto Alegre

Sebastião Melo (MDB) e Manuela D’ávila (PC do B) vão disputar o segundo turno em Porto Alegre. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o emedebista obteve cerca de 31% dos votos válidos e Manuela 29%. 

Houve atraso na apuração dos resultados em Porto Alegre e a contagem dos votos terminou pouco antes das 23h. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do estado (TRE-RS), a demora na divulgação foi motivada por uma troca no sistema de apuração, com a necessidade de os votos serem centralizados no TSE, em Brasília, onde há uma grande sobrecarga de dados oriundos das mais de 5 mil cidades.

A eleição deste ano na capital gaúcha contou com 12 candidatos à prefeitura. Nelson Marchezan Júnior (PSDB) ficou em  terceiro lugar, com aproximadamente 21% dos votos válidos. Os outros candidatos registraram porcentagens abaixo dos 7%.

Um candidato pode ser substituído antes da eleição?

O estado não registrou ocorrências por prisões durante a votação. Por outro lado, foi o que mais teve urnas substituídas na região Sul do País. Foram trocados 339 dos mais de 23,7 mil equipamentos de votação.

Florianópolis foi a primeira capital brasileira a definir a disputa neste ano. Com 100% das urnas apuradas às 19h50, Gean Loureiro (DEM) foi reeleito com 53,46% dos votos. Em Curitiba, Rafael Greca (DEM) foi reeleito para comandar a capital paranaense pela terceira vez, conseguindo 59,74% dos votos.

Segundo Turno

Manuela D’ávila começou sua carreira política no movimento estudantil e depois ingressou na política partidária. Foi a vereadora mais jovem da história de Porto Alegre, eleita em 2004. Foi eleita deputada federal em 2006 e reeleita em 2010, alcançando recordes de votação.

Ela já concorreu à prefeitura da capital gaúcha duas vezes, em 2008 e 2012. Em 2014, foi eleita deputada estadual com a maior votação para o cargo naquele ano. Em 2018, foi candidata a vice-presidente na chapa de Fernando Haddad (PT), ficando em segundo lugar. 

Sebastião Melo tornou-se vereador de Porto Alegre pela primeira vez em 2000 e foi reeleito em 2004 e 2008, presidindo a Câmara Municipal em seu último mandato. Foi vice-prefeito em 2012 e foi candidato a prefeito em 2016, perdendo a disputa em segundo turno para seu adversário Nelson Marchezan Júnior. Nas eleições de 2018, foi eleito deputado estadual no Rio Grande do Sul, cargo que ocupa atualmente. 

Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

Leia mais

Leia também