Majeski sai em defesa da manutenção dos contratos dos professores DTs

A Indicação de Majeski tem como objetivo garantir o vínculo de trabalho a aproximadamente 11.580 professores e outros profissionais da Educação Pública (Foto: Leonardo Tononi)

O deputado estadual Sergio Majeski (PSB) apresentou indicação para que o Governo do Estado mantenha vigente o contrato de designação temporária dos profissionais da Educação da Rede Pública Estadual de Ensino durante a pandemia da COVID-19.

A medida garante o vínculo de trabalho a aproximadamente 11.580 professores, pedagogos, coordenadores e outros servidores que atuam nas escolas estaduais e em outras estruturas da Secretaria de Estado da Educação (Sedu).

“A instabilidade de trabalho vivida por essas pessoas já é rotina, mas tende a aumentar nesse período de calamidade pela crise do coronavírus. É preciso dar estabilidade e garantias para terem o suporte necessário para atravessarem esse tempo de incertezas e angústias. Governo e prefeituras devem tratar a manutenção dos vínculos de trabalho dos servidores em geral como estratégica”, destaca o deputado Majeski.

Desde o dia 23 de março as aulas estão suspensas nas escolas da rede estadual, como forma de prevenção ao coronavírus. Sem a presença dos alunos e da maioria dos servidores, a Sedu segue com ações de reestruturação da rede física em 42 unidades de ensino.

Em casa, os alunos passam a contar com atividades pedagógicas não presenciais. Na terça-feira (14), dentro do Programa EscoLAR, o Governo anunciou a transmissão de conteúdo através da TV aberta e da internet.

Cachoeiro de Itapemirim

A quarta-feira (15) foi de apreensão em Cachoeiro de Itapemirim. A prefeitura anunciou o desligamento de 1.391 professores em designação temporária e 146 estagiários da Rede Municipal de Educação.

Em contato com os professores do município, o deputado Majeski demonstrou solidariedade e manifestou apoio para que a prefeitura revisse a decisão. “Os municípios e o Estado deveriam ser os últimos a pensar em demissões em meio a essa crise do coronavírus”, completou.

Já na quinta-feira (16) a prefeitura voltou atrás. Em reunião com os vereadores, o prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Victor Coelho, confirmou que os professores e outros servidores DT’s da Educação não serão mais exonerados, mas mantidos em sobreaviso, recebendo um salário mínimo mensal, até que as aulas sejam reiniciadas.

Leia mais

Governador anuncia prorrogação da suspensão das aulas presenciais até 31 de agosto

Foto: Rodrigo Araujo/Governo-ES O governador...

Motociclista foge de blitz, mas acaba detido no hospital de Barra de São Francisco

Um jovem de 19 anos, morador do Córrego Barra do Paulista, Zona Rural de Barra de São Francisco, foi detido pela Polícia Militar após...

Grupo Alternativa NV lança plataforma digital para sugestões de Plano de Governo

O grupo Alternativa NV, que reúne os pré candidatos...

Governo investe em centros comunitários e de atendimento para apoiar o combate ao coronavírus

Governo investe em centros comunitários e de atendimento para apoiar o combate ao coronavírus –...

Leia também

O TEMPO E A TEMPERATURA: Sudeste do país tem tempo predominantemente aberto, neste domingo (9)

Previsão de tempo aberto na região Sudeste do país, neste domingo (9). Assim como nos últimos dias, a chuva fica restrita ao Espírito Santo...

Polícia apreende pistola e munições ao atender ocorrência de briga em Águia Branca

Policiais do 11° Batalhão apreendem na tarde de sexta-feira (07), uma arma e munições durante atendimento de uma ocorrência no município de Águia Branca. Durante patrulhamento...

Brasil chega a 100 mil mortos por Coronavírus em quase 3 milhões de casos; 2 milhões foram curados

O Brasil atingiu no início da tarde deste sábado (8) a triste marca de 100 mil mortos pela Covid-19. A pandemia de coronavírus já assola o...

Morador denuncia festa com aglomeração em Barra de São Francisco

Um morador denunciou uma festa com aglomeração em Barra de São Francisco. Segundo ele, a festa, com som alto, churrasco e muita gente, acontecia...