Mais de R$ 65 milhões foram liberados para proprietários de pequenos negócios

Os donos de pequenos negócios já tiveram acesso, neste ano, a mais de R$ 65 milhões distribuídos em 7.814 operações de crédito no Espírito Santo. Os valores se referem às operações de microcréditos liberados pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes) e Banestes, e incluem as ações de enfretamento aos impactos provocados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

Somente na linha de financiamento Microcrédito Emergencial Covid-19 (Juro Zero), que conta com o Fundo de Aval do Bandes e libera até R$ 5 mil, sem a cobrança de juros, já foram aprovados mais de R$ 18,3 milhões, o que beneficiou 3.834 empreendedores de pequenos negócios.

Já no Nossocrédito, foram aprovados quase R$ 47 milhões em operações de crédito, distribuídos em cerca de 4 mil contratos. Durante a pandemia, o Governo do Estado viabilizou a oferta de crédito em condições especiais, com a redução das taxas de juros, que partem de 0,65% ao mês. Além de ampliar os prazos para pagamento e permitir que o empreendedor tenha uma carência de até 6 meses para começar a pagar as prestações.

Um estudo realizado pela Aderes mostrou que dos R$ 65 milhões liberados, 56% foram destinados ao público feminino, enquanto 44% ficou nas mãos do público masculino. Do total, 89% do valor ficou na área urbana e  11% foi para a área rural. O crédito foi utilizado, em sua maioria, por empreendedores do comércio, sendo 58%, seguido do setor de serviço, que pegou 27% do valor total emprestado. Já o setor industrial teve acesso a 15% do montante.

Quando o critério analisado é a finalidade do crédito, 91% dos recursos foram utilizados para capital de giro e 9% para investimento fixo, como a compra de equipamentos, ferramentas, máquinas e acessórios, no acumulado do programa.

A modalidade de comércio que liderou o ranking das solicitações é a de produtos alimentícios, bebidas ou produtos de higiene, que totalizou 1.119 operações de crédito. Na segunda posição, ficou o comércio de tecidos, artigos de armarinho, vestuário e calcados, com 1.081.

Para os serviços de cabeleireiro, manicure, pedicure, tingimento e outros relacionados, foram feitas 677 operações de crédito. Já para as atividades relacionadas ao transporte foram 311 operações, entre outros pedidos.

Leia mais

Justiça recebe denúncia e torna ré a mãe de gêmeos mortos em incêndio no Norte do Espírito Santo

Irmãos morreram em um incêndio no dia 14 de maio, em São Mateus. Investigação aponta que os dois estavam sozinhas em casa. A mãe dos...

Campanha da OAB/ES arrecada doações e entrega ao ES Solidário

A Comissão de Direitos Sociais da Ordem dos...

Deputado diz ser contra criação de CPI “com fins políticos”

Deputado Enivaldo dos AnjosAcompanhando a movimentação feita em...

Dhione Morais será a grande atração do Texas Clube em Água Doce do Norte neste sábado (22)

O cantor sertanejo Dhione Morais promete agitar os fãs que comparecerem no Texas Clube neste sábado...

Leia também

Desafio Covid-19 de Robótica: SESI anuncia vencedores nesta quinta-feira (24)

O Serviço Social da Indústria (SESI) anuncia, nesta quinta-feira (24), os vencedores do Desafio Covid-19 de Robótica. Lançado em junho, o torneio teve 400...

Nova Venécia tem 194 candidatos a vereador

O prazo para registro das candidaturas para a disputa eleitoral do dia 15 de novembro, encerra-se neste sábado, dia 26, e, a se confirmar...

RS: Parlamento aprova antecipação de pagamento ao transporte escolar

No Rio Grande do Sul, os deputados estaduais aprovaram o Projeto de Lei 191/20, a proposta que autoriza a antecipação parcial do pagamento dos...