Mais de 40% das indústrias do Espírito Santo já demitiriam funcionários durante a pandemia do coronavírus

Mais de 40% das indústrias do Espírito Santo afirmam já ter demitido funcionários em razão da crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus, enquanto outras 19% delas preveem ter que fazer demissões no futuro.

Este é o resultado apontado pela Pesquisa de Opinião Empresarial Covid-19, da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

Realizado entre os dias 3 e 15 de junho, o estudo consultou um total de 383 indústrias capixabas de setores como extrativo, transformação, construção civil, informação e comunicação, comércio, reparação de veículos, transportes e armazenagem.

Para além das demissões, as indústrias revelam ter diminuído a produção: Três a cada quatro delas relataram o problema, que tem como consequência a queda do faturamento. No setor extrativista, a baixa da receita chegou a 80%.

Em função deste cenário, uma em cada três empresas do ramo industrial adotou também a redução do salário e da jornada de trabalho de seus funcionários. Tais medidas são tomadas a partir do dispositivo do governo federal que permite a redução de proporcional do salário e da carga horária de trabalho ou a suspensão dos contratos trabalhistas por dois meses.

“A pandemia sem dúvida é um enorme desafio, mas sabemos que ela vai passar. A questão é que o país já não vinha bem antes da pandemia. Desde 2015 até o momento o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil decresceu perto de 4%, enquanto o mundo cresceu 15% e os países emergentes cresceram perto 25%”, avaliou a presidente eleita da Findes, Cristhine Samorini.

Samori defende que a melhora deste cenário só será possível a partir de reformas como a tributária, a lei do gás e o marco das rodovias por parte do governo federal e do Congresso Nacional.

“Estamos em um país estagnado e isso não gera oportunidades, não gera empregos e muito menos renda para sua população”, criticou.

Leia mais

GO: Governo estadual encaminha Projeto de Lei Orçamentária Anual para 2021 à Assembleia Legislativa

O Governo de Goiás entregou à Assembleia Legislativa do estado o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2021. O documento traz a previsão...

Brasil debate a redução de gases e efeitos da pandemia em evento internacional

ministro participou da Cúpula sobre Transições para Energia Limpa. Foto: Bruno Spada/MME Representantes de países que consomem 80% da energia mundialmente produzida participaram, nesta quinta-feira (09),...

“STF jamais se sujeitará a nenhum tipo de ameaça, como nunca se sujeitou”, diz Ministro

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, afirmou neste domingo, 14, que a Corte “jamais se sujeitará, como não se sujeitou...

Espírito Santo chega a 1.223 mortes e 31.772 casos confirmados de Coronavírus

O Espírito Santo registrou, até esta quinta-feira (18), 1.223 mortes por Covid-19. O número de casos confirmados chegou a 31.772, sendo que 5.853 são...

Leia também

Ministério do Desenvolvimento Regional abre consulta para elaboração Carta Brasileira sobre Cidades Inteligentes

Até 7 de novembro, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) abre uma consulta pública para a elaboração dos objetivos estratégicos e das recomendações que...

LRF proíbe gestor de assumir despesas sem caixa suficiente

Diante da crise causada pela pandemia da Covid-19, o Congresso Nacional se viu obrigado a criar um socorro a estados e municípios para minimizar...

Usuários frequentes do SUS avaliam melhor os serviços de Atenção Primária à Saúde

Quem utiliza o Sistema Único de Saúde (SUS) com maior frequência avalia mais positivamente a qualidade dos serviços prestados na área de Atenção Primária...

Demora para escolher presidente da CMO atrasa votação de R$ 27,2 bilhões em créditos adicionais

A demora na Câmara dos Deputados para escolher o novo presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO) pode causar um certo impacto na economia...