Mais de 1,3 mil profissionais da Educação no Espírito Santo já tiveram Covid-19, aponta censo sorológico

Esse número representa 6,44% do total de mais de 21 mil profissionais da rede estadual que participaram do censo. Os resultados do estudo foram divulgados nesta segunda-feira (28).

Por Maíra Mendonça, G1 ES

Cristiana Costa Gomes e Orlei Cardoso — Foto: Reprodução/Secretaria de Saúde do Espírito Santo

Cristiana Costa Gomes e Orlei Cardoso — Foto: Reprodução/Secretaria de Saúde do Espírito Santo

Realizado entre os meses de outubro e dezembro deste ano, o Censo Sorológico apontou que de 21.072 trabalhadores da rede estadual de Educação do Espírito Santo que fizeram o teste da Covid-19, 1.357 já foram infectados pelo vírus, o equivalente a 6,44% do total. Os dados foram apresentados em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (28).

Conforme ressaltaram o gerente estadual de Vigilância em Saúde, Orlei Cardoso, e a subsecretária estadual de Vigilância em Saúde, Cristiana Costa Gomes, no censo, todos os profissionais que atuam na rede estadual de educação e que concordaram em fazer o exame foram testados.

Trata-se, portanto, de uma metodologia diferente da que é aplicada no Inquérito Sorológico, no qual é feita uma estimativa do número de infectados a partir da coleta de amostras, além da aplicação de um questionário.

Para a realização do censo, a coleta de amostras sanguíneas foi dividida em quatro regiões, de acordo com a posição geográfica das cidades.

A região que apresentou maior percentual de infectados foi a de Vitória, que compreende as cidades da Região Metropolitana. Nela, 1.059 dos 15.639 trabalhadores testados apresentaram resultado positivo para contato com a Covid (6,77%).

Em seguida, vem a regional de Colatina, onde 110 das 1.965 pessoas testadas deram positivo (5,6%) e a regional de São Mateus, em que 105 dos 1.913 trabalhadores já tiveram contato com o vírus (5,49%).

Por último, aparece a regional de Cachoeiro de Itapemirim, que compreende as cidades do Sul do estado. Nela, dos 1.555 profissionais analisados, 83 foram positivos para contato com o coronavírus (5,34%).

Leia mais

Leia também