Mais de 12 mil pacotes de café são apreendidos em operação no Espírito Santo

Compartilhe

Foram apreendidos mais de 12 mil pacotes de café, de três marcas diferentes, em sete municípios do Espírito Santo nesta terça-feira (18).

Trata-se da segunda fase da operação iniciada pela Polícia Civil no dia 10 deste mês, quando mais de 28 mil unidades irregulares do produto foram retiradas de circulação na Grande Vitória.

A apreensão desta tarde aconteceu nas cidades de Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, Aracruz, João Neiva, Iúna, Ibatiba e Marechal Floriano, todas no interior capixaba.

Policiais e representantes da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) foram até estabelecimentos do interior, que ainda comercializavam duas das três embalagens retiradas de circulação na Grande Vitória na última semana, e recolheram os produtos das prateleiras.

Os produtos irregulares possuíam materiais impróprios em sua composição, como grande quantidade de cascas e paus, além de alto teor de umidade. Para completar, os rótulos não informavam padrões básicos, como a indicação do lote.

A novidade dessa nova fase da operação ficou por conta de uma outra marca, vendida em Cachoeiro de Itapemirim, cujos pacotes continham milho misturado ao café. O nome dela não foi informado até o momento.

O responsável pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), Eduardo Passamani, fez um balanço sobre os produtos apreendidos até o momento, e prevê novas operações.

“Temos um total até agora, com essas quatro marcas investigadas, de mais de 40 mil unidades de café recolhidas e aproximadamente 15 toneladas de café apreendidas. As investigações continuam, temos outras marcas de café que estão sendo investigadas, e não descartamos que novas fases dessa operação possam acontecer”, afirmou o delegado.

Produtos foram recolhidos de estabelecimentos no interior do ES nesta terça-feira (18) — Foto: Divulgação/PCES

Produtos foram recolhidos de estabelecimentos no interior do ES nesta terça-feira (18) — Foto: Divulgação/PCES

Agora, ao todo, são quatro marcas do produto com venda proibida no Espírito Santo:

  • Tem+, Minete, e Campestre apreendidas por alta quantidade de cascas e paus, além de alto teor de umidade e falta de informações básicas nos rótulos.
  • Marca apreendida nesta terça-feira (18), em Cachoeiro, com milho na composição e suposta falsificação de selo de pureza de produto.

Leia também

Tabela Vacinação diária Covid-19 – 29/06/2022

Barra de São Francisco Covid-19 Números de vacinados Dia 29/06/2022 Púbico Alvo: 41.721 Meta de cobertura: 37.548 Vacinados com D1 ou DU 38.727     ...

Morre homem encontrado com bala na cabeça em Mantenópolis

Morreu neste fim de semana João Batista da Silva, de 48 anos, homem que havia sido socorrido na...

Capixaba Lyanco avalia primeira temporada no Southampton e mantém sonho de Seleção: “essa hora irá chegar”

O zagueiro capixaba Lyanco terminou a temporada de 2021/22 como titular do Southampton, da Inglaterra. Contratado para a...

Jaguaré vai construir três novas Unidades Básicas de Saúde

  A Prefeitura de Jaguaré, por meio da Secretaria de Saúde, anunciou a construção de mais três Unidades Básicas...

Apostas feitas em Barra de São Francisco, Colatina e Nova Venécia fazem a quina da Mega-Sena; veja o prêmio

O concurso 2.497 da Mega-Sena foi realizado na noite de sábado (2), no Espaço da Sorte, em São...

Uso de máscara volta a ser obrigatório em repartições do Poder Executivo de Nova Venécia

  A Prefeitura de Nova Venécia decretou o uso obrigatório de máscara em todas as repartições do Poder Executivo...

Polícia Civil recebe 103 novos computadores

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) recebeu, nesta semana, 103 novos computadores. A aquisição de novos equipamentos...

Estados aprovam convênio e aplicam média que reduz preço do diesel

Os Estados da Federação aprovaram, nesta quinta-feira (30), o convênio que regulamenta a Lei Complementar 192/2022 e aplica...