Mais 62 atletas são contemplados com o Bolsa Pódio

Uma lista com o nome de 62 atletas que foram contemplados com o Bolsa Pódio foi publicada, nessa segunda-feira (5), no Diário Oficial da União (DOU). Os beneficiados pertencem a 33 modalidades olímpicas e 29 paralímpicas. Agora, segundo o Ministério da Cidadania, o número de atletas apoiados pela categoria Pódio passa a ser de 334.

O Bolsa Pódio é uma categoria do programa Bolsa Atleta, que é voltada para o apoio a esportistas com chances de disputar finais e medalhas olímpicas e paralímpicas. Para receber o Bolsa Pódio, o atleta precisa estar entre os vinte primeiros colocados no ranking mundial da modalidade ou prova específica. Os valores mensais dessas bolsas variam entre R$ 5 mil e R$ 15 mil.

Olimpíadas 2021

Nas Olimpíadas de Tóquio, que ocorrem de 23 de julho e 8 de agosto, participarão 91 atletas que recebem o Bolsa Pódio. Para os Jogos, o Brasil tem 306 vagas asseguradas em 33 modalidades, sendo que 263 já possuem nome confirmado. 

Desses 263, 215 são bolsistas integrantes do programa Bolsa Atleta, o que representa 80%. E um dado interessante é que das 33 modalidades, em 18 delas, 100% são bolsistas”, afirmou o secretário Nacional de Alto Rendimento, da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, Bruno Souza.

Entre as modalidades em que todos os atletas recebem o incentivo do Governo, temos: seis que praticam tênis de mesa, oito do vôlei de praia, quatro dos saltos ornamentais, cinco do ciclismo (levando em conta Mountain Bike e BMX), sete da ginástica artística e três do taekwondo. Já no atletismo, 48 dos 51 esportistas fazem parte do programa e dos 26 atletas da natação, 25 integram o Bolsa Atleta. 

Dos atletas que vão para as Olimpíadas, além dos 91 esportistas que recebem o Bolsa Pódio, 53 são da categoria Olímpica; 49 da categoria Internacional e 22 da categoria Nacional.

Segundo o Ministério da Cidadania, o Brasil terá na capital japonesa a maior delegação da história em edições de Jogos Olímpicos fora do território nacional. O recorde era das Olimpíadas de Pequim, em 2008, quando o Brasil teve 277 atletas.

Bolsa Atleta

A seleção para o programa Bolsa Atleta é feita por meio de editais. Hoje, ele contempla cinco categorias, além da Pódio: 

– Atleta de Base: de 14 a 19 anos de idade de modalidades que fazem parte do programa olímpico e paralímpico, obrigatoriamente de subcategoria iniciante.

– Estudantil: de 14 a 20 anos de idade que participaram dos últimos Jogos Estudantis Nacionais – Jogos Escolares da Juventude (JEJ’s), Paralimpíadas Escolares e Jogos Universitários. 

– Nacional: a partir de 14 anos que participaram do evento máximo da temporada nacional.

– Internacional: a partir de 14 anos que integraram a seleção nacional da modalidade esportiva, representando o Brasil em campeonatos ou jogos sul-americanos, pan-americanos ou mundiais, obtendo até a terceira colocação.

– Olímpica/ Paralímpica: a partir de 14 anos que representaram o Brasil nos últimos Jogos Olímpicos ou Paralímpicos adultos (principais) organizados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) ou Comitê Paralímpico Internacional (CPI).

Este ano, o programa contemplou 7.197 atletas, a maior marca da história do programa, com um investimento previsto de R$ 97,6 milhões. 

“O programa Bolsa Atleta vem apoiando o esporte nacional. Essa bolsa ajuda e ajuda muito. E cada vez mais o atleta vem tendo a noção de como se preparar melhor, de onde investir esse dinheiro, seja em suplementação alimentar, em sua equipe multidisciplinar. Então, é de grande valia para cada modalidade, pra cada atleta a melhora da sua performance que chega ao final nos jogos Olímpicos e Paralímpicos”, destacou o secretário Bruno Souza.

Outros patrocínios do Governo Federal

Segundo o Ministério da Cidadania, o Governo Federal é o maior patrocinador do esporte olímpico e paralímpico no país, com um investimento anual superior a R$ 750 milhões. Além do Bolsa Atleta, entram também a Lei das Loterias e a Lei de Incentivo ao Esporte.

Mais 62 atletas são contemplados com o Bolsa Pódio

Os seis atletas que disputarão o tênis de mesa nas Olimpíadas de Tóquio recebem o incentivo do Governo Foto: CBTM


Leia mais

Leia também