Mais 1,5 mil venezuelanos são interiorizados por meio da Operação Acolhida

Compartilhe

Mais 1,5 mil venezuelanos são interiorizados por meio da Operação Acolhida

Desde o início da operação, cerca de 43 mil venezuelanos foram interiorizados, mais de 39 mil somente na atual gestão do Governo Federal Foto: Alexandre Manfrim/Ministério da Defesa

A Operação Acolhida, criada para receber, abrigar e proteger os venezuelanos refugiados da crise provocada pelo regime da Venezuela, continua o trabalho de interiorização de migrantes. Somente em outubro, mais de 1,5 mil venezuelanos saíram dos abrigos de Boa Vista (RR) rumo ao interior do país.

Desde o início da operação, cerca de 43 mil venezuelanos foram interiorizados, mais de 39 mil somente na atual gestão do Governo Federal.

Jonathan Perez é um dos migrantes que buscou nova vida no Brasil. Há dois anos ele chegou ao país e estava nos abrigos de Boa Vista (RR). O novo destino é Curitiba (PR). “Estou muito feliz em ir para uma nova cidade. Minha esposa ficou em Roraima. Vou começar a trabalhar em um frigorífico e logo ela vai poder me encontrar”, relata Perez, durante o primeiro voo de avião. Ele foi um dos 125 interiorizados que seguiram em um voo para a capital paranaense em outubro.

“A Operação Acolhida é reconhecida mundialmente pela forma como recebe e oferece caminhos e oportunidades aos nossos vizinhos venezuelanos. Sabemos que eles enfrentam muitas dificuldades diante do regime em seu país. Aqui eles encontram suporte para uma vida nova”, afirma o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni

O Subcomitê Federal para Interiorização, coordenado pelo Ministério da Cidadania, é responsável pelo processo de aprovação da transferência dos imigrantes das cidades de fronteira para outros estados. Essa é a principal estratégia do Governo brasileiro para promover a inclusão socioeconômica daqueles que chegam.

“A Operação Acolhida é reconhecida mundialmente pela forma como recebe e oferece caminhos e oportunidades aos nossos vizinhos venezuelanos. Sabemos que eles enfrentam muitas dificuldades diante do regime em seu país. Aqui eles encontram suporte para uma vida nova”, afirma o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Mais de 620 municípios nacionais participam do processo de interiorização e recebem venezuelanos. Entre as cidades que mais receberam refugiados estão Manaus (4.863), São Paulo (2.926) e Curitiba (2.791). Entre os estados, São Paulo (7.358), Paraná (6.829) e Rio Grande do Sul (5.838) se destacam.

O que é a Operação Acolhida?

A Operação Acolhida é uma grande força tarefa humanitária, coordenada pelo Governo Federal, composta por 11 ministérios, com apoio de agências da Organização das Nações Unidas (ONU) e de mais de 100 entidades da sociedade civil, para oferecer assistência emergencial aos migrantes e refugiados que entram pela fronteira com Roraima. A estratégia de interiorização teve início em abril de 2018 e até o fim de julho foram interiorizadas mais de 39,8 mil pessoas em mais de 599 cidades brasileiras. Desde o início de 2020 foram interiorizados mais de 12,6 mil venezuelanos, o que representa um investimento do Governo Federal de R$ 630,9 milhões.

Com informações do Ministério da Cidadania

Leia também

Servidores continuam com trabalho intenso de limpeza em Barra de São Francisco

Servidores da secretaria de Limpeza e Serviços da prefeitura de Barra de São Francisco, estão em ação nesta...

Nova Venécia se despede de Delma Bôa

  Morreu neste sábado, dia 02 de julho, Delma Boa, aos 50 anos, vítima de câncer. A informação é...

Primeiro dia da Festa de São Pedro teve concurso de trajes típicos

O prefeito Enivaldo dos Anjos abriu, nesta sexta-feira, 1º, a Festa de São Pedro, que acontece no terreno...

PCES prende homem suspeito de furtar materiais de uma obra

As equipes das Delegacias de Polícia de Jaguaré e Vila Valério prenderam em flagrante, na tarde dessa quarta-feira (29),...

Programa Calçamento Rural já liberou 27,3 mil m² de material para pavimentação em comunidades do interior

O prefeito de Barra de São Francisco, Enivaldo dos Anjos tem conseguido, junto ao Governo do Estado, acelerar...

Batalhão de Missões Especiais inicia o I COESP 2022

A Polícia Militar do Espírito Santo, através do Batalhão de Missões Especiais (BME), deu início, nesta quarta-feira (29),...

Espírito Santo descarta 2º caso suspeito de varíola dos macacos e começa a investigar 3º

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Espírito Santo divulgou, no início da tarde desta segunda-feira (4),...

Gestores Municipais que receberam as vacinas

Oi, gente, aqui é a Karina, e hoje tem mais um episódio do nosso podcast. O tema é...