Maduro diz que novo Conselho Eleitoral da Venezuela consolida diálogo nacional


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta quarta-feira (5), que a posse do novo Conselho Nacional Eleitoral (CNE) é um passo importante na consolidação dos acordos emanados do diálogo nacional.

Ele garantiu que a escolha do órgão eleitoral é um acordo histórico para a democracia venezuelana.

Felicitou o novo conselho de administração da CNE, chefiado por Pedro Calzadilla como presidente e Enrique Márquez como vice-presidente, juntamente com os reitores Roberto Picón, Alexis Corredor e Tania D´Amelio.

Maduro questionou que durante cinco anos a direita venezuelana, por ter uma esmagadora maioria na Assembleia Nacional, nunca tomou a iniciativa de nomear um Conselho Eleitoral.

Da mesma forma, ofereceu todo o seu apoio à nova diretoria e lembrou que este ano seu primeiro desafio será enfrentar as chamadas eleições regionais, para eleger governadores, prefeitos, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais, informa a Prensa Latina.

Por sua vez, a parlamentar Gladys Requena afirmou que a nomeação dos novos diretores do CNE é um exemplo para o país e para os políticos de oposição que não apostam na institucionalidade. “A esses dizemos que a via constitucional de todos os processos eleitorais é o caminho à democracia inclusiva e protagonista ”.

A parlamentar reiterou que o Parlamento estabeleceu o caminho do diálogo, através das diferentes comissões, que trabalham para melhorar as pessoas.

“Avançamos no apoio legislativo ao Poder Executivo e aos demais Poderes Públicos para avançar nas questões relacionadas à economia, para enfrentar o bloqueio instalado no país. O que temos feito não é pouca coisa”, disse Requena.

Nicolás Maduro

Nicolás Maduro (Foto: Paulo Emílio)

Leia mais

Leia também