López Obrador destaca a resistência e a dignidade de Cuba ante o bloqueio dos Estados Unidos


O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, destacou a resistência e a honra de Cuba perante o bloqueio dos Estados Unidos imposto há mais de seis décadas e afirmou categoricamente durante discurso pronunciado no último sábado na abertura da reunião de chanceleres de países da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos): “Acredito que pela luta em defesa da soberania de seu país, o povo cubano merece o prêmio de dignidade”, destacou.

Obrador disse que o bloqueio comercial e financeiro contra a ilha é uma ação injusta e pediu aos Estados Unidos que mudem sua política em relação à América Latina e em particular a Cuba, informa a Telesul.

Em seu discurso, o presidente mexicano denunciou que “Washington nunca deixou de realizar operações abertas ou encobertas contra países independentes localizados ao sul do Rio Grande” e que “a influência da política externa dos Estados Unidos é predominante na América”.

“Há um caso especial, o de Cuba, o país que há mais de meio século afirma sua independência, enfrentando politicamente os Estados Unidos. “Pode-se concordar ou não com a Revolução Cubana, mas resistir durante 62 anos sem submissão é uma grande façanha”, disse.

López Obrador considerou que Cuba “merece ser declarada Patrimônio da Humanidade”. resistência”.

“Minhas palavras podem irritar alguns ou muitos, mas como diz a canção de René Pérez, sempre digo o que penso. Consequentemente, acredito que por causa de sua luta em defesa de sua soberania, de seu país, o o povo de Cuba merece o prêmio de dignidade”. 

“É inaceitável a política exercida nos últimos dois séculos, caracterizada por invasões, colocar ou retirar governantes ao capricho da superpotência. Digamos adeus às imposições, ingerências, sanções, exclusões e bloqueios”, exclamou.

Presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador

Presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador (Foto: REUTERS/Henry Romero)