Livro de fotografias de Carlos Antolini registra 30 anos da dança profissional no Espírito Santo

 

O Livro “Instantes Visíveis – Três Décadas de Dança Contemporânea Capixaba”, que será lançado nesta quarta-feira (dia 28), às 20h10, pela plataforma Zoom, traz a memória fotográfica da dança no Espírito Santo desde a sua profissionalização, em meados da década de 1980. A partir da fusão de duas artes, a dança e a fotografia, a obra proporciona uma viagem no tempo por espetáculos, coreografias e palcos, registrando essa história por meio tanto das imagens quanto das informações sobre as Companhias profissionais de dança do Estado.

A idealização do projeto é do fotógrafo Carlos Antolini, que há mais de 30 anos trabalha registrando espetáculos e companhias de dança capixabas. O livro é financiado por meio do Edital Setorial de Dança da Secretaria da Cultura (Secult), com recursos do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura).

O ano de 1986 marcou o início da dança profissional do Espírito Santo, com o surgimento das duas primeiras Companhias. O livro traz registros fotográficos desde a década de 1980, de espetáculos protagonizados por diversas companhias de dança do Estado. A obra traz ainda fichas técnicas, com listagem de bailarinos e coreógrafos de Companhias profissionais que atuaram no Espírito Santo desde então, inclusive daquelas que não estão mais na ativa.

Carlos Antolini lembra o tanto que a fotografia mudou nessas últimas três décadas: “Quando comecei a fotografar os espetáculos, a iluminação dos teatros era precária. Naquela época, o laboratório de revelação era meu maior aliado. Nós só conseguíamos um clique por movimento do bailarino. Então, era preciso aprender a ler o movimento para tirar a foto no momento correto”, diz o fotógrafo. Ele lembra ainda que, no período da fotografia analógica, cada espetáculo rendia pouco mais de 100 imagens. Hoje, um fotógrafo chega a fazer dois mil cliques em uma única apresentação.

O livro faz o resgate da história da dança profissional capixaba, mostrando o enlace artístico dos mundos da dança e da fotografia. Configura-se, assim, um registro importante para a cultura capixaba, sistematizando informações e permitindo que a história da dança contemporânea profissional do Espírito Santo não se perca. Carlos Antolini destaca que “Instantes Visíveis” é fruto de um sonho: tornar públicas as imagens que ele vem registrando como fotógrafo nos diversos palcos capixabas e do País. “A ideia é valorizar e fortalecer o trabalho, muitas vezes pouco reconhecido, de bailarinos, coreógrafos, diretores de companhias e todos os profissionais envolvidos com a dança profissional no Estado”, conta.

Serviço

Lançamento –  “Instantes Visíveis – Três Décadas de Dança Contemporânea Capixaba”

Data: 28/04 (quarta-feira), às 20h10.

Link: https://us04web.zoom.us/j/108442436

Leia mais

Leia também