Linhas de crédito emergencial do Banestes chegam a mais de R$ 265 milhões liberados

A concessão de crédito emergencial no Banestes continua em ritmo crescente. Ao todo, mais de 8.700 contratos com empresas de micro, pequeno, médio e grande porte do Espírito Santo, e de atividades do setor industrial, já foram efetivados, totalizando um volume de mais de R$ 265 milhões em liberações de crédito.

Os números são referentes às quatro principais linhas de crédito emergencial, disponibilizadas em meados do mês de março, para enfrentamento dos agravantes econômicos gerados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) no Estado.

Desde o início de 2020, o Banestes já concedeu, ao todo, mais de R$ 2 bilhões em crédito. Além disso, os contratos de reparcelamento de crédito em até 180 dias, outra importante ação de auxílio econômico disponibilizada pelo banco, já atingiram o montante de mais de R$ 739,6 milhões.

Balanço

Confira abaixo o balanço detalhado das quatro principais linhas de crédito emergencial operadas pelo Banestes para enfrentamento dos impactos econômicos da pandemia do novo Coronavírus. Os dados são referentes ao período de março até 1º de setembro de 2020.

1) Linha de Crédito Emergencial Bandes e Banestes:

Para essa linha de crédito, que atende a empresas de todos os portes e do setor industrial, com taxas a partir de CDI + 0,32%, ao mês, o Banestes disponibilizou o montante de R$ 250 milhões. Até o momento, o Banestes já liberou mais de R$ 214,2 milhões em recursos nesta linha, em um total de 1.901 contratos.

2) Linha de Crédito Aderes e Banestes – Nossocrédito Emergencial (Programa Nossocrédito):

A linha Nossocrédito Emergencial, com taxas de 0,65% a 0,95%, ao mês, já liberou mais de R$ 29 milhões em recursos, totalizando 2.112 contratos com empreendedores de pequeno porte.

3) Linhas do Fundo de Aval – (01) Microcrédito Emergencial Covid-19:

Na linha de crédito de até R$ 5 mil, com taxa zero, cujo foco são os microempreendedores individuais (MEIs), já foi liberado o valor total de mais de R$ 21,6 milhões, distribuídos em 4.601 operações de crédito.

4) Linhas do Fundo de Aval – (02) Capital de Giro Covid-19:

A linha de crédito de até R$ 31,5 mil, com taxa de CDI, cujos recursos são destinados especificamente para o pagamento de folhas de pagamentos de pequenas e médias empresas, já teve liberação de mais de R$ 931,4 mil, distribuídos em 112 contratos com empresas do Estado.

5) Reparcelamento de operações de crédito em até 180 dias:

Condição única no mercado, tanto para clientes Pessoa Física (PF) quanto Pessoa Jurídica (PJ). No total, o Banestes já realizou mais de R$ 739,6 milhões em repactuação de contratos.

Além das opções de crédito, o Banco oferece condições de reparcelamento, cheque especial sem juros, isenção e redução de tarifas no crédito, dentre outras facilidades. As ações estão detalhadas no site www.banestes.com.br/estamosjuntos.

 

Leia mais

Decreto prorroga prazos para reduzir jornada, suspender contrato e pagar benefícios

Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), dessa terça-feira (14), um decreto que prorroga os prazos para celebrar acordos de redução proporcional de...

NA SALA DE ESPERA

  É chato ficar sentado na sala de espera de médico. Outro dia eu estava em uma clinica de olhos e esperava por uma consulta....

Prefeitos médicos tem melhor desempenho contra Covid-19

A informação de que um gestor público, no caso o prefeito de uma cidade, tem formação em medicina fica mais evidente em momentos como...

Leia também

Cobra entra em tubulação e deixa localidade sem água no Norte do Espírito Santo

Uma cobra, encontrada dentro da tubulação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), deixou uma localidade do interior de Linhares, no Norte do...

Criminosos trocam tiros com a PM e drogas são apreendidas no bairro Altoé

Criminosos armados atiraram contra a Polícia Militar na tarde desta segunda-feira, (21), no bairro Altoé, em Nova Venécia. Segundo a PM, após a equipe da...

Seca e avanço das queimadas preocupam agricultores do Noroeste do Espírito Santo

» Seca no Rio do Norte, em Boa Esperança (Foto: Agricultor André Valani) Wilson Rodrigues Nascimento A seca provocada pela estiagem prolongada dos últimos meses, e...