Levantamento do MP constata mil casos de Covid-19 em pessoas em situação de rua no Espírito Santo

 

Mil moradores de rua testam positivo para coronavírus no ES, diz MPES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta
Mil moradores de rua testam positivo para coronavírus no ES, diz MPES — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

 

Um levantamento realizado pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) apontou que mil pessoas em situação de rua foram diagnosticadas com Covid-19 de maio até 1º de dezembro. Do total de infectados, 23 morreram em decorrência da doença.

O relatório é elaborado pelo Centro de Apoio Operacional de Defesa Comunitária (Caco) do MPES. De acordo com os dados do documento, Vila Velha foi a cidade que registrou maior número de casos (208) e óbitos (8).

Segundo o MP, foi possível verificar que em algumas localidades a taxa de letalidade entre pessoas em situação de rua foi superior ao percentual geral. Isso aconteceu em Bom Jesus do Norte, Fundão, Montanha, Viana, Jaguaré, Cachoeiro de Itapemirim, Vitória e Vila Velha.

Esse dado pode sinalizar a dificuldade inerente a quem vivencia a situação de rua em buscar ou ter garantido o atendimento nos serviços de saúde de forma mais célere e adequada”, diz o relatório.

Percentual de letalidade da população geral e população em situação de rua — Foto: Reprodução/ MPES

Percentual de letalidade da população geral e população em situação de rua — Foto: Reprodução/ MPES

De acordo com o documento, nesse grupo, a incidência da Covid-19 tem sido de maior impacto entre as mulheres, que representaram 53% dos casos (526). Entre os homens, foram 474 casos confirmados, o que representa 47% do total.

Do total de casos confirmados (1 mil), 307 pessoas em situação de rua apresentavam comorbidades, dentre os quais: oito foram identificados como renais crônicos, 17 com obesidade, 34 tabagistas, 65 com histórico de diabetes, 34 com doenças pulmonares e 149 com cardiopatias.

O levantamento também observou a incidência significativa da doença entre crianças e adolescentes em situação de rua: são 22 pessoas na faixa etária de 0 a 9 anos positivadas e 48 na de 10 a 19 anos.

Também há concentração de casos confirmados nas faixas etárias entre 20 e 59 anos, com prevalência no grupo entre 30 e 39 anos (259).

A partir dos dados dispostos no Painel Covid, do Governo do Estado, o MP verificou que dos 78 municípios capixabas, 66 tiveram registrados casos de contaminação pela Covid-19 em pessoas em situação de rua.

Apenas 11 não apresentaram registro de contaminação desse público, sendo eles: Conceição do Castelo, Governador Lindemberg, Ibatiba, Ibitirama, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Ponto Belo, São Roque do Canaã, Sooretama e Vila Pavão.

O relatório tem objetivo de fornecer instrumentos aos promotores de Justiça e servidores da instituição com informações de fontes seguras, para contribuir na compreensão dos impactos da Covid-19 e as implicações na vida da população em situação de rua.

Permite, também, ampliar a atuação ministerial por meio de ações institucionais qualificadas visando à defesa de direitos desse grupo extremamente vulnerável e, ainda, impulsionar a fiscalização da aplicação de recursos financeiros, a implementação de políticas públicas e o efetivo controle social.

 

Leia mais

Leia também