Leilão de cinco terminais portuários prevê investimentos de R$ 612 milhões

No último dia da série de leilões do setor de logística e transportes, chamada de Infra Week, nesta sexta-feira (9), o Ministério da Infraestrutura, por meio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), leiloou cinco áreas portuárias. Quatro no Porto do Itaqui (IQI03, IQI11, IQI12 e IQI13), no Maranhão, e uma no Porto de Pelotas (PEL01), no Rio Grande do Sul. As empresas vencedoras do certame se comprometeram a investir R$ 612 milhões nessas áreas nos próximos anos.

“Os quase R$ 220 milhões que foram arrematados em outorga hoje são importantes, geram emprego, renda, possibilidade de um setor portuário mais eficiente, mais produtivo e mais forte, melhorando a nossa infraestrutura de transporte”, afirmou o diretor-geral da Antaq, Eduardo Nery.

Os cinco terminais portuários leiloados nesta sexta-feira (9) se somam a outros 20 leiloados desde 2019.

Empresas vencedoras

A empresa Santos Brasil Participações venceu o leilão das áreas portuárias IQI03, IQI11 e IQI12, no Porto de Itaqui. Já a área IQI13, também no Porto de Itaqui, será administrada pela empresa Terminal Químico de Aratu (Tequimar).

No Porto de Pelotas, a área leiloada PEL01, será administrada pela empresa Celulose Riograndense.

infra Week - Portos. Infográfico: TV Brasil

Infra Week

Um total de 28 ativos do Governo Federal foram repassados à iniciativa privada durante a Infra Week, uma semana dedicada a concessões de aeroportos, portos e ferrovia na Bolsa de Valores B3.

Os contratos firmados com a iniciativa privada devem render cerca de R$ 10 bilhões em investimentos nos próximos anos.

O primeiro leilão, na última quarta-feira (7), concedeu à gestão da iniciativa privada 22 aeroportos, totalizando R$ 6,1 bilhões em investimentos. Foram leiloados terminais em três blocos. O Bloco Norte, com a participação de aeroportos como o de Manaus (AM), Boa Vista (RR) e Tabatinga (AM); o Central, que conta com terminais de Teresina (PI) e Petrolina (PE); e o Bloco Sul, que abrange aeroportos como o de Curitiba (PR) e Londrina (PR).

Na quinta-feira (8), foi leiloado o primeiro trecho da Ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL). O vencedor do certame foi a empresa Bamin (Bahia Mineração), que ficará responsável, por 35 anos, pelo trecho de 537 quilômetros de extensão que liga as cidades de Ilhéus e Caetité, na Bahia. A concessão da FIOL garantirá R$ 3,3 bilhões em investimentos, sendo R$ 1,6 bilhão destinados à conclusão das obras do trecho, que estão com 80% de execução.

Programa de Concessões

Segundo o Ministério da Infraestrutura, o programa de concessões transferiu 41 ativos para a iniciativa privada entre 2019 e 2020, com R$ 44,3 bilhões de investimentos já contratados.

A expectativa do Ministério da Infraestrutura é chegar ao fim de 2022 com a concessão de mais de 100 ativos; e a contratação de R$ 260 bilhões em infraestrutura.

Leia mais

Leia também