Lei que prevê maior rigor na segurança de barragens é sancionada

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, nesta quinta-feira (1), uma lei que proíbe o uso de barragens pelo método a montante, o mesmo usado nas barragens de Mariana e Brumadinho, que se romperam e vitimaram mais de 250 pessoas. 

De acordo com a lei, que aumenta as exigências para as mineradoras quanto à segurança de barragens, as empresas que adotam esse tipo de estrutura, a montante, têm até 25 de fevereiro de 2022 para desmontá-las. O descumprimento da regra pode gerar multas administrativas de até R$ 1 bilhão. 

Número de barragens críticas aumentou 167% no país, aponta ANA

“Cena de guerra”: após rompimento da barragem em Brumadinho (MG), sobreviventes pedem justiça e punições mais duras

Plano Nacional de Segurança Hídrica tem quase metade das obras em andamento

Além disso, o infrator pode sofrer advertência e até perder os direitos de exploração mineral. A nova lei também exige que as empresas notifiquem os órgãos fiscalizadores, ambientais, e de defesa civil, quando qualquer alteração das condições de segurança da barragem possa, eventualmente, causar acidente ou desastre.

O texto inclui as áreas degradadas por acidentes ou desastres ambientais entre aquelas que têm prioridade para receber recursos do Fundo Nacional de Meio Ambiente (FNMA).

Sema-MT

Leia mais

Homem apontado como executor de agricultora é preso no Sul do Espírito Santo

Acusado estava foragido e foi pego após uma blitz. Crime aconteceu em novembro de 2019 e, para a polícia, foi encomendado.

Confira a quantidade de equipamentos de proteção individual que já chegaram no País

O 15º carregamento de máscaras da China chegou ao Brasil nesta quinta (4) O Brasil recebeu na manhã desta...

Homem morre após cair com moto dentro de córrego no interior de Mantena

Foto: Por Dentro da Notícia Um homem morreu após sofrer um acidente com motocicleta na madrugada desta segunda-feira, (07), em Limeira, interior de Mantena –...

Leia também

35% das crianças vacinaram contra poliomielite

A Campanha Nacional de Vacinação vai até a próxima sexta-feira (30). No entanto, apenas 35% das crianças do país foram vacinadas contra a poliomielite...