Juros ainda mais baixos para empreendedores impactados pelo rompimento da barragem em Minas Gerais

A taxa mínima de juros do Fundo Desenvolve Rio Doce, criado a partir de uma parceria entre o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), a Fundação Renova e o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), sofre nova redução a partir deste mês e chega a 0,45% mensais nos contratos que com 12 meses de amortização.

Esta é a quarta redução na taxa desde que a linha foi criada em 2017. Os prazos mais dilatados de pagamento, de 24, 36 ou 48 meses, também sofreram reduções proporcionais em suas taxas.

Empreendedor recupera sua capacidade com o fundo

Localizada em Colatina, a Dental Colatinense, um dos empreendimentos afetados economicamente pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, Minas Gerais, em 2015, faz parte da rede de empreendedores que recuperaram sua força no mercado junto com o Bandes.

O proprietário da loja de produtos odontológicos, Josmiro Vicente, conta que optou por contratar a linha de crédito do fundo Desenvolve Rio Doce devido aos juros baixos. “Os bancos particulares estavam querendo me cobrar juros muito altos, eu não tinha condições para isso. Quando o consultor me ofereceu o crédito com um juro baixo, eu fiquei muito grato”, conta o empreendedor.

A loja de produtos odontológicos dispõe de uma variedade de mais de dez mil produtos para dentistas, sendo que o atendimento e as vendas são feitos para o Brasil inteiro. Desde sua inauguração em 2011, Josmiro conta com os programas de financiamento e linha de crédito do Bandes para que sua loja se desenvolva e cresça.

Desenvolve Rio Doce
O fundo, que é gerido pelo Bandes e pelo BDMG, é destinado às micro e pequenas empresas dos municípios impactados pelo rompimento da barragem. No Estado, empreendedores de Baixo Guandu, Colatina, Linhares e Marilândia têm acesso aos recursos. Com a mudança nas condições operacionais, microempresas e empresas de médio porte dos quatro municípios dentro da área de abrangência do fundo podem solicitar financiamento com valores entre R$ 10 mil e R$ 200 mil. Os empreendedores contam ainda com até seis meses de carência para começar a quitar o financiamento. Para ter acesso aos financiamentos, os interessados devem procurar as agências do Nossocrédito dos municípios. Depois da prospecção, a etapa seguinte é o cadastro. Com a documentação correta, o processo segue para análise e aprovação.

Condições do Fundo Desenvolve Rio Doce
Valor de financiamento de R$ 10 mil a R$ 200 mil;
Taxa de juros a partir de 0,45% ao mês ou 5,54% ao ano;
Carência de até 06 meses;

Parcelas fixas. Informações sobre linhas de financiamento:
Bandes Atende: 0800 283 4202
Av. Princesa Isabel, 54, Centro, Vitória
App disponível para Android e iOS
www.facebook.com/bandesonline
www.bandes.com.br

Leia mais

ES Solidário repassa doação de 250 máscaras laváveis para ação de conscientização em Pedro Canário

Uma importante ação de conscientização sobre o novo Coronavírus (Covid-19), em parceria com o ES Solidário,...

Justiça libera dinheiro de desastre de Mariana para combate à covid-19

A Justiça Federal de Minas Gerais liberou R$...

Barra de São Francisco confirma mais dois casos de Coronavírus

O município de Barra de São Francisco confirmou mais dois casos de Coronavírus. O primeiro caso foi confirmado na terça-feira, 28 de abril de 2020....

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de álcool em gel em Marataízes

A equipe da Delegacia de Polícia de Marataízes fechou um laboratório clandestino em Marataízes, no litoral...

Leia também

“Morra quem morrer”: prefeito causa polêmica ao anunciar reabertura do comércio

O prefeito de Itabuna, município localizado no sul do...

Só no Norte do ES, Polícia e MP identificam 4 mil pessoas que receberam diploma falso

O Ministério Público (MPES) e a Polícia Civil do Espírito Santo estão investigando quadrilhas especializadas na emissão de diplomas falsos no estado. Apenas na região...

Polícia Civil e Ministério Público investigam quadrilhas especializadas em emissão de diplomas falsos no Espírito Santo

O Ministério Público (MPES) e a Polícia Civil do Espírito Santo estão investigando quadrilhas especializadas na emissão de diplomas falsos no estado. Indícios apontam que...