Jovem de 16 anos morre após passar mal em rave no Espírito Santo

Compartilhe

Uma jovem de 16 anos morreu após passar mal em uma festa rave realizada no último final de semana em Vila Velha, na Grande Vitória. A informação é da TV Gazeta.

Segundo a família de Adrielly Duarte de Oliveira, a menina teve uma overdose em função do uso de drogas. A Polícia Civil aguarda o resultado de laudos.

O evento do qual Adrielly participava aconteceu na Barra do Jucu e teve início no sábado (23). Em entrevista à Rede Gazeta, a mãe da jovem, Maria Rosemere Duarte, contou que a filha foi ao local sem o seu consentimento e usou uma identidade falsa para entrar na festa. A mãe não sabe como a menina conseguiu o documento falsificado.

Adrielly era de Governador Valadares, em Minas Gerais, mas estava morando provisoriamente na casa da irmã, em Cariacica, na Grande Vitória.

De acordo com Rosemere, ao liberar o corpo de Adrielly no Departamento Médico Legal (DML), ela foi informada de que havia drogas sintéticas no organismo da menina. Havia sinais de uso de ecstasy e de LSD, conhecido popularmente como “quadradinho”.

A forma como Adrielly ingeriu as drogas não foi esclarecida, assim como a causa da morte. A mãe acredita que a filha tenha sido drogada por outra pessoa.

Adrielly chegou à rave em uma van, junto a outras pessoas. Por volta das 19 horas do sábado, recebeu uma ligação da mãe e contou para ela que havia ido à festa.

A jovem começou a se sentir mal por volta de meio dia do domingo (24) e foi levada ao posto médico do festival.

O relatório pré-hospitalar do atendimento informa que Adrielly chegou acordada e apresentando quadro responsivo. Ela possuía sudorese (suor contínuo decorrente da alta temperatura corporal), fadiga respiratória, baixa presença de oxigênio no sangue.

Na sequência, a jovem foi levada de ambulância, com suporte de oxigênio, para uma unidade de saúde em Riviera da Barra, também em Vila Velha, mas precisou ser transferida novamente, desta vez para o Hospital Antônio Bezerra de Faria, onde morreu.

Adrielly foi sepultada na última segunda-feira (25), em Cariacica.

Adrielly Duarte de Oliveira

Adrielly Duarte de Oliveira

A organização do Festival Equilibrium, no qual Adrielly passou mal, disse que o acesso ao evento é feito somente por meio de ingresso nominal e com conferência do documento de identificação. Disse ainda que todo o procedimento de entrada foi registrado em imagens.

Os organizadores informaram que a jovem foi socorrida e transferida para uma unidade hospitalar assim que deu entrada no posto de atendimento, a fim de receber tratamento adequado diante da gravidade do quadro.

Já a Polícia Civil disse que a causa da morte será identificada pelo laudo cadavérico, que está sendo feito. O procedimento foi encaminhado para a Divisão de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), que aguarda os resultados dos exames.

Leia também

Campanha IPTU Premiado é lançada oficialmente nesta terça-feira, 24

A Prefeitura Municipal de Barra de São Francisco lança na tarde desta terça-feira, 24, na sede da Secretaria...

DESASTRES: Defesa Civil autoriza repasse de R$ 4,3 mi a 15 cidades atingidas

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou, nesta segunda-feira (23), o repasse de...

Divulgado resultado do processo seletivo para agentes que vão trabalhar no Censo 2022

Mais um passo foi dado rumo à realização do Censo Demográfico 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e...

Pagamento do Enem pode ser efetuado até sexta-feira (27)

Os inscritos não isentos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022 têm até sexta-feira, 27 de maio,...

Varíola dos macacos: temos vacina? Infectologista explica

A varíola humana se tornou a primeira doença erradicada da história há mais de 40 anos, quando a...