Jorge Nolasco, um dos desbravadores de Barra de São Francisco, completa 100 anos

Seu Jorge completa 100 anos de idade e continua morando em Barra de São Francisco. Uma lucidez de dar inveja a muita gente jovem

Ele chegou a Barra de São Francisco em 1946, vindo de Muqui, no sul do Estado, para integrar as forças policiais que guardavam a região, em pleno conflito territorial entre Minas Gerais e Espírito Santo, o Contestado.

Policial militar reformado, Jorge Angélico Nolasco completou 100 anos de idade nesta segunda-feira, 12 de julho de 2021.

Membro assíduo da Igreja Maranata do centro da cidade – ao lado do Fórum – o senhor Jorge conta que assistiu e ajudou, junto com a tropa, na construção da antiga Cadeia Pública, que ficava no alto da rua Juiz Thaurion Pimentel, na esquina com a rua Astrogildo Romão dos Anjos, onde hoje funciona o 11º Batalhão da Polícia Militar.

“Seu Jorge”, como é mais conhecido em Barra de São Francisco, foi também foi professor de Matemática e empresário em Barra de São Francisco. Circula sempre pela cidade à pé e gosta de frequentar a feira livre.

Ronny, genro de Seu Jorge, comenta com alegria os 100 anos do sogro e destaca sua lucidez. “O que mais chama atenção é sua saúde e uma lucidez de dar inveja a muita gente jovem”, disse ele ao SiteBarra  

Sempre disposto a contar sua história e a da cidade que adotou para viver, Seu Jorge lembra que a antiga Cadeia Pública abrigava, nas décadas de 50 e 60, o contingente policial militar destinado para a região com o objetivo de proteger as divisas do Espírito Santo e, por isso, foram chamados de Sentinelas Capixabas.

A gente tinha até um rancho (cozinha) nos fundos do prédio, onde todos os soldados tomavam suas refeições”, recorda ele.

Homenagem

Em março de 2015, a regional de Barra de São Francisco da Associação dos Militares da Reserva, Reformados, da Ativa da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar e Pensionistas de Militares do Estado do Espírito Santo (Aspomires), prestou homenagem a “Seu Jorge” concedendo-lhe o título de “Homem de Honra” e o Diploma “Construtores da Paz”.

Contestado

Dos tempos do Contestado ele gosta de contar a história da inauguração do antigo Clube das Perobas, hoje sede da Casa da Cultura, na rua Prefeito Manoel Gonçalves, perto do Hospital Dr. Alceu Melgaço Filho. A obra foi realizada graças a doações de empresários e proprietários rurais francisquenses.

Força Expedicionária

502

Senhor Jorge é uma verdadeira enciclopédia, tendo vivido momentos de batalhas na Itália, quando integrou a Força Expedicionária Brasileira, bem como também esteve nas fileiras da Polícia Militar desde o setembro de 1945, passando pelo período da Guerra do Contestado, entre Minas Gerais e Espirito Santo, aposentando-se em 1967.

Leia mais

Victorio Fernandes e Pedro Castilho são os cidadãos mais antigos de Barra de São Francisco

As marcas do Contestado 50 anos após o litígio entre mineiros e capixabas

O Contestado ES/MG, longa reportagem da revista O Cruzeiro. RJ Biblioteca Nacional

Francisquense Jorge Nolasco já integrou a Força Expedicionária Brasileira e viveu momentos de batalhas na Itália

Policial reformado de Barra de São Francisco, Jorge Nolasco completa 98 anos nesta sexta (12)

Jorge Angélico Nolasco completa 98 anos

 


Leia mais

Leia também