Jones Manoel: Israel atacou imprensa para exterminar palestinos em paz


O historiador e professor Jones Manoel disse em suas redes sociais neste sábado que  que “o Estado genocida e racista de Israel, ao bombardear a imprensa, visa reduzir a capacidade de cobertura internacional”.

“Vamos dizer abertamente: o Estado genocida e racista de Israel, ao bombardear a imprensa, visa reduzir a capacidade de cobertura internacional para ter maior liberdade de movimento para seguir exterminando os palestinos. Isso com apoio dos Estados Unidos e União Europeia!”, diz ele. 

O Exército de Israel bombardeou e destruiu neste sábado (15) um prédio de 12 andares localizado em Gaza que abrigava escritórios da emissora catari Al Jazeera, da agência norte-americana Associated Press e outros veículos de comunicação, além de apartamentos residenciais.

O ataque faz parte das hostilidades conduzidas pelo governo israelenses contra a Faixa de Gaza que já entram no 6º dia consecutivo e já deixaram 140 palestinos mortos, incluindo 39 crianças, segundo o Ministério da Saúde da região.

A repórter da Al Jazeera Safwat al-Kahlout, que está em Gaza, se disse chocada com o bombardeio e afirmou que levou dois segundos para que o prédio desabasse.

(Foto: Reprodução)

Leia mais

Leia também