Israel volta a bombardear palestinos na Faixa de Gaza


Israel prosseguiu nesta quinta-feira os ataques contra os palestinos na Faixa de Gaza, fazendo o número de mortos em bombardeios israelenses em Gaza subir para 227, informa a Telesul.

Nesta madrugada, Israel realizou mais de uma dúzia de ataques aéreos em Gaza, incluindo dois que destruíram duas casas no sul de Gaza.

Segundo fontes médicas, pelo menos quatro pessoas ficaram feridas em um ataque aéreo na cidade de Khan Younis, no sul do território palestino.

O exército israelense observou que entre os alvos bombardeados estavam os locais de produção e armazenamento de armas pertencentes ao Movimento de Resistência Palestina Hamas.

Por outro lado, sirenes anti-foguetes soaram na cidade israelense de Beersheba e nas áreas de fronteira com Gaza. Não houve relatos imediatos de vítimas ou danos.

Esses novos ataques vêm após a insistência do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu na quarta-feira de que seu país continuaria a atacar Gaza até “alcançar seu objetivo de restaurar a tranquilidade e segurança” para seus cidadãos, no que ele descreveu como “uma forte dissuasão” contra as milícias.

Os comentários de Netanyahu vieram após uma declaração da Casa Branca de que o presidente Joe Biden havia pedido a Netanyahu para fazer “uma redução significativa” imediatamente para ir “a caminho de um cessar-fogo”.

Soma-se aos pedidos de cessar-fogo de ambos os Estados Unidos a chegada, nesta quinta-feira, do chanceler alemão, Heiko Maas, na tentativa de antecipar o fim das hostilidades.

A escalada da violência na região já deixou pelo menos 227 palestinos mortos em Gaza, incluindo 64 menores, enquanto o número de feridos é 1.620.

Desde 10 de maio, os ataques israelenses danificaram pelo menos 18 hospitais e clínicas e destruíram um centro de saúde na Faixa de Gaza, enquanto quase metade dos medicamentos essenciais no território acabaram.

(Foto: Reuters)

Leia mais

Leia também