Israel pretende semear mais guerra no Oriente Médio com a criação de aliança militar contra Irã


SputnikIsrael pretende criar uma espécie de Otan no Oriente Médio para conter estrategicamente o Irã, informou o portal israelense i24NEWS. Esta aliança seria constituída, além de Israel, por Arábia Saudita, Bahrein e Emirados Árabes Unidos.

A mídia relata que, embora Jerusalém não tenha relações diplomáticas oficiais com Riad, os dois países têm laços secretos de longa data.

Os Emirados Árabes Unidos e o Bahrein assinaram em setembro de 2020 um acordo histórico de normalização de relações com Israel, conhecido como os Acordos de Abraão, mediados pelos EUA.

As relatadas conversações para o estabelecimento de uma aliança de defesa provavelmente vêm em resposta à “crescente ameaça iraniana” na região, nomeadamente ante seu programa nuclear e sua crescente influência no Oriente Médio em países como a Síria e o Iraque.

Notícias de negociações surgem em um momento em que a nova administração Biden envia sinais a Teerã e às potências mundiais de que está pronta para regressar ao acordo nuclear iraniano de 2015, conhecido como o Plano de Ação Conjunta Global (JCPOA, na sigla em inglês).

Por outro lado, o embaixador de Israel na ONU, Gilad Erdan, defende que somente sanções e uma forte investida militar poderiam parar o programa nuclear iraniano, e não a diplomacia através do acordo.

Benjamin Netanyahu

Benjamin Netanyahu

Leia mais

Leia também