Israel está em expectativa por formação de novo governo sem Netanyahu


O mandato dado pelo presidente de Israel, Reuven Rivlin, ao primeiro-ministro Benjamin Netanyahu para formar um governo expirou na terça-feira (4) à meia-noite, prolongando o impasse político sem precedentes de Israel onde os eleitores foram às urnas quatro vezes em menos de dois anos.

Por lei, o presidente Reuven Rivlin agora tem três dias para decidir se dá o mandato ao presidente do Yesh Atid, Yair Lapid, ao presidente do Yamina, Naftali Bennett, ou se dá ao Knesset a chance de encontrar 61 deputados que entrem em consenso sobre a formação de uma aliança capaz de governar Israel 

Uma fonte política disse ao Haaretz que, salvo qualquer mudança de última hora nas discussões sobre a coalizão, Rivlin dará o mandato a Lapid, embora Bennett possa acabar sendo o primeiro-ministro em um rodízio entre os dois. Esta fonte disse que conceder o mandato a Lapid fortaleceria a chance de formar um governo baseado no bloco de “mudança”, que é provavelmente a única coalizão possível no parlamento eleito.

Benjamin Netanyahu

Benjamin Netanyahu (Foto: REUTERS)

Leia mais

Leia também