Irã reafirma posição de diálogo nas negociações do acordo nuclear


“O extremo aventureirismo unilateral dos EUA é o desafio mais importante que quase todos nós temos enfrentado”, disse o ministro das Relações Exteriores iraniano.

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohamad Yavad Zarif, especificou o “compromisso inalterável” do país com o diálogo e a diplomacia nas negociações que visam reativar e reviver o Plano de Ação Conjunta abrangente.

“Tudo isso, apesar do abjeto fracasso da Europa em fornecer os benefícios econômicos prometidos ao nosso povo após a retirada ilegal dos Estados Unidos do acordo nuclear, e da relutância da nova administração dos EUA em desistir da fracassada política de” pressão máxima” de Trump”, disse o ministro das Relações Exteriores iraniano.

O Irã propôs maior ação coletiva internacional para enfrentar os desafios emergentes do contexto, creditando o multilateralismo como “a única resposta viável às crises urgentes do mundo”.

E neste sentido, Mohamad Yavad Zarif insistiu que para a defesa do multilateralismo “é imprescindível rejeitar e prevenir qualquer tentativa derivada de ações unilaterais ilegais e qualquer pressão que viole o direito internacional e as resoluções do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas”.

“O extremo aventureirismo unilateral dos Estados Unidos é o desafio mais importante que quase todos nós temos enfrentado, de uma forma ou de outra. Esta situação continua a minar o Estado de Direito a nível internacional e representa uma ameaça para a paz e estabilidade mundiais ”, afirmou o ministro. 

Outro dos alertas anunciados pelo chanceler iraniano é o apoio ao apartheid na Palestina e a negação dos direitos mais básicos desse povo que agravam a situação na região do Oriente Médio.

Ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif

Ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif (Foto: Paulo Emílio)

Leia mais

Leia também