Investimento em tecnologia é diferencial importante para a produção de rochas ornamentais

Uma das mais tradicionais e importantes cadeias produtivas capixabas, o arranjo produtivo de rochas ornamentais passa por um período de grandes desafios, principalmente no que se refere ao desenvolvimento e à adoção de novas tecnologias para a redução dos impactos ambientais.

As empresas que estão atentas às novas tecnologias e à modernização de maquinário conseguem conquistar ganho de produtividade e participação no mercado. É o caso da Bramagran-Brasileiro Mármore e Granito que buscou recursos do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para a modernização de seu parque produtivo.

A Bramagran produziu um projeto de financiamento para a aquisição de uma máquina multifios com o objetivo de modernizar o parque industrial, diminuindo os custos variáveis de produção, ganhando agilidade no processo produtivo, com melhora na qualidade do produto oferecido ao mercado. Os teares multifios representam uma evolução tecnológica idealizada a partir do uso do fio diamantado na lavra de rochas ornamentais.

Com o novo equipamento, a empresa, que fica em Castelo, prevê desativar oito teares convencionais. Eutemar Antonio Venturim, diretor da Bramagran, destaca que o investimento contratado permite que a empresa possa alcançar bons resultados no mercado. “A parceria do Bandes com a Bramagran é de grande importância no processo de modernização do nosso parque industrial, ajudando-nos a alcançar melhores resultados, um padrão de qualidade internacional e ainda conseguimos gerar novos postos de trabalho na nossa região. Com esse apoio, nos fortalecemos na busca de novos mercados e na superação dos desafios impostos pelo cenário mundial”, afirma.

A iniciativa faz parte dos segmentos prioritários de atuação do banco pela sua importância socioeconômica para o desenvolvimento do Espírito Santo. “Como instituição de desenvolvimento, entendemos que esse tipo de financiamento não impacta apenas na empresa que recebe os recursos. Há um reflexo também nos fornecedores e empresas do entorno, no comércio do município enfim, na dinâmica econômica que envolve um arranjo produtivo e que traz mais benefícios além do aumento da competitividade da empresa, neste caso da Bramagran, que chega em nível mundial”, explica o gerente Comercial do Bandes, Miguel Porcaro.

A Bramagran foi constituída em 1990, pelos sócios Eutemar Antonio Venturim e José Carlos Machado. De acordo com dados do Sindicato da Indústria de Rochas Ornamentais, Cal e Calcários do Espírito Santo (Sindirochas), a empresa está em décimo lugar no ranking das 30 maiores empresas exportadoras de rochas ornamentais do Brasil, considerando o exercício de 2018.

Atualmente, a empresa conta com uma linha diversificada com mais de 40 variações de cores e texturas, com padrões uniformes, bem como materiais clássicos e exóticos, extraídos de jazidas próprias em Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo, com capacidade mensal para extração de 3 mil metros cúbicos, além de parcerias com outras empresas.

A Bramagran tem capacidade mensal de produção de 80 mil metros quadrados, entre chapas brutas, polidas e ladrilhos, visando à preservação do meio ambiente como uma obrigação e objetivo de sustentabilidade com investimento contínuo em projetos com vistas à preservação do meio ambiente e destinação de seus resíduos.

Informações sobre linhas de financiamento:
www.bandes.com.br
faleconosco@bandes.com.br
Bandes Atende: 0800 283 4202
Av. Princesa Isabel, 54, Centro, Vitória
App disponível para Android e iOS

Leia mais

Leia também