Inspetor penitenciário é preso suspeito de facilitar entrada de drogas e celulares em presídios no Espírito Santo

Um inspetor penitenciário foi preso na sexta-feira (9) suspeito de compor uma organização criminosa que traficava drogas para dentro de presídios do Espírito Santo. Essa prisão faz parte da Operação Vade Mecum da Polícia Civil que, em setembro, apontou o envolvimento de advogadas com esquema. Ao todo, oito prisões já foram feitas nessa mesma operação. A reportagem é de Any Cometti e Gabriela Ribeti, do G1 ES.

O inspetor é servidor do Centro de Detenção Provisória (CDP) II de Viana. A polícia chegou até ele depois de encontrar trocas de mensagens entre o inspetor e uma das advogadas presas durante a investigação.

De acordo com o delegado Guilherme Eugênio, as conversas mostraram que esse inspetor facilitava a entrada de drogas e a utilização de telefones celulares pelos detentos mediante pagamento de propina.

“Começamos a entender a atuação dele analisando os diálogos travados através do WhatsApp entre ele e uma das advogadas presas. Em um desses diálogos, ele chegou a solicitar uma propina no valor de R$ 5 mil a título de adiantamento, um valor a ser pago antes que o serviço ofertado viesse a ser efetivamente prestado”.

No momento da prisão, a polícia encontrou um aparelho de telefone celular em uma área do presídio por onde os funcionários entram sem revista. Além disso, na casa do suspeito, foram encontrados mais aparelhos e uma lista com nomes de presos e números de celas. E o que chama a atenção é que os modelos são antigos.

“Trata-se de aparelhos obsoletos. Acreditamos que, em um sistema de rodízio, eles fossem oferecidos aos internos mediante pagamento. Como as revistas são muito rigorosas, acreditamos que o celular permanecesse à disposição do interno somente no período de plantão do servidor interno corrompido. Acreditamos que, no final do turno, ele recolhesse esses aparelhos para evitar que fossem encontrados por servidores honestos”, explicou Guilherme Eugênio.

O delegado contou que, além dos celulares, também foram encontrados com o inspetor os carregadores improvisados para recarregar as baterias desses aparelhos.

“No ato da prisão do servidor, encontramos na mochila que ele carregava diariamente, de casa para o trabalho, cabos elétricos que no sistema prisional são comumente usados para fazer ligações elétricas que viabilizam o carregamento de telefones celulares. Esses cabos são ligados aos locais de iluminação das celas, ligações que permitem o carregamento dos celulares”.

Ainda de acordo com o delegado, uma das advogadas presas no mês de setembro, na mesma operação, era líder da organização criminosa, e chegava a determinar a execução de pessoas com base em ordens do companheiro dela, que estava preso.

“Ela negociava drogas diretamente com fornecedores, ordenava a aquisição de armas e emitia comando para os demais gestores. Ela retransmitia ordens do companheiro, que é chefe da organização. Determinava execução de pessoas e até mesmo que mães de vítimas de homicídio alterarem os depoimentos, que viabilizaram o sucesso de investigações, sob grave ameaça”, disse o delegado Guilherme Eugênio.

O inspetor penitenciário foi indiciado por tráfico de drogas e corrupção passiva. De acordo com a Superintendente de Polícia Regional Metropolitana, Andreia Pereira, o inspetor está preso no mesmo sistema em que ele trabalhava anteriormente. “Mas, separadamente. Ele fica em uma unidade em que estão somente presos de área de segurança”.

Leia mais

Suspeito por estupro de vulnerável é preso em Nova Venécia; criança era violentada desde os 7 anos

A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), e a Delegacia Especializada de Proteção à Criança, ao Adolescente e ao Idoso (DPCAI), de Nova...

Cimar do Altoé elogia instalação de faixas de pedestres

Em seu pronunciamento na sessão desta terça-feira (11),...

TRE-ES recebe quase 1.500 denúncias de irregularidades em campanhas eleitorais

Queixas foram recebidas pelo aplicativo da instituição. Eleitores também podem denunciar os casos para o Ministério Público Eleitoral pelo telefone 127. Por Gabriela Ribeti, TV...

Hambúrguer na Brasa, do Lino’s Burger, é sucesso em Ecoporanga

O jovem Julian Lino inovou e aprendeu uma nova forma de fazer hambúrgueres em Ecoporanga. Ao invés de prepará-los em uma chapa quente, modelo...

Leia também

MEC e FNDE promovem evento para esclarecer gestores sobre uso do recurso emergencial do PDDE

O Ministério da Educação (MEC) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) promoveram, nesta segunda-feira (26), um webinar para esclarecer a melhor...

Projeto de Lei suspende prazo para prestação de contas em iniciativas da educação básica

Um Projeto de Lei em tramitação na Câmara dos Deputados pretende suspender, durante o estado de calamidade pública por causa da Covid-19, a prestação...

Presidente do Congresso prorroga Casa Verde Amarela por mais 60 dias

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), prorrogou por mais 60 dias a medida provisória que cria o programa habitacional Casa Verde...

Prorrogado prazo de inscrição no Cadastro Único para beneficiários do BPC

O Governo Federal prorrogou, mais uma vez, o prazo de inscrição no Cadastro Único para favorecidos do Benefício de Prestação Continuada (BPC). A medida...