INPI Negócios apresenta os primeiros resultados

No ano do cinquentenário, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) ampliou o foco de atuação ao lançar o programa INPI Negócios, com o propósito de fomentar o uso da propriedade industrial pelos atores do sistema nacional de inovação. Os primeiros resultados da iniciativa começam a aparecer.

A partir do mapeamento dos clusters – sistema capaz de combinar vários computadores para trabalharem em conjunto – de inovação na área da saúde no Brasil, feito por pesquisadores do INPI no âmbito do acordo de cooperação firmado com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), foram contratados 15 projetos até o mês de outubro, somando o valor de R$ 7,2 milhões.

Outra atividade desenvolvida na parceria é a mentoria com as unidades da EMBRAPII, resultando em 34 registros de programa de computador, 22 de desenho industrial, 16 patentes de invenção, um modelo de utilidade e uma transferência de tecnologia.

Para o coordenador-geral de Disseminação para a Inovação do INPI, Felipe Oliveira, a Covid-19 reforçou a importância da inovação e da propriedade industrial como pilares para o desenvolvimento socioeconômico dos países. Nesse contexto, o INPI Negócios tem atuado por meio de parcerias nas dimensões de criação, proteção e comercialização de ativos para impulsionar a transformação do conhecimento em produtos e serviços para a sociedade.

 

Leia mais

Leia também