Início do ano letivo na rede municipal de Barra de São Francisco é adiado para o dia 24 de fevereiro

Compartilhe

Em audiência pública na manhã desta segunda-feira, 31, na Câmara Municipal, ficou decidido que a volta às aulas na rede municipal de ensino, em Barra de São Francisco, no formato presencial, foi adiada para o dia 24 de fevereiro, uma quarta-feira. O plenário da Câmara Municipal esteve lotado de pais e mães de alunos, além de professores e diretores de escolas.

Entre os diretores de escolas, a decisão foi pela volta imediata, no dia 3, próxima quinta-feira, mesma data do retorno da rede estadual. Dos 18 diretores que votaram, 11 (61,1%) optaram por voltar imediatamente, enquanto outros sete (38,9%) decidiram pelo adiamento.

Já entre os professores e pais de alunos, a votação foi mais apertada, mas venceram os que querem o adiamento. De 150 pessoas que votaram, 88 decidiram pelo adiamento e outras 62 queriam o retorno imediato.

A secretária municipal de Educação, Delma do Carmo Ker e Aguiar, e o secretário municipal de Saúde, Elcimar Alves de Souza, logo após a audiência, disseram que, apesar da votação apertada, a decisão da maioria dos pais de alunos e professores tem que ser respeitada.

“Como a maioria voltou pelo adiamento, conversamos com o prefeito Enivaldo dos Anjos e decidimos por adiar o retorno para o dia 24 de fevereiro. Nesse período, acreditamos que o pico da pandemia da Ômicron já terá passado e poderemos observar o comportamento da nova variante vinda da África e anunciada recentemente pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Além disso teremos tempo também para vacinar mais crianças”, destaca o secretário Elcimar.

A secretária Delma Ker observou que esse intervalo permitirá melhor adequação de algumas escolas municipais, que ainda precisam de obras para melhor ventilação e espaçamento. Acreditamos que é a decisão mais sensata no momento. A partir da nova data, já teremos planejado novamente o calendário escolar junto aos gestores e poderemos cumprir com tranquilidade todas as normas de higiene e segurança dos alunos, professores e demais profissionais que trabalham nas escolas”, observa ela.

A Prefeitura de Barra de São Francisco decidiu colocar o retorno às aulas em votação pública, pois o momento é difícil, o País, o Estado e o Município estão passando por  um grande aumento de testagens positivas para a Covid. Não só em Barra de São Francisco, mas, em todo o Estado e no País.

A administração municipal buscou uma solução para proteger a saúde dos estudantes, diretores, professores e demais operadores da educação. A administração municipal não interferiu na opinião de ninguém, respeitou o voto da maioria, e adiou o início do ano letivo para o dia 24 de fevereiro.

Leia também

Mulheres que denunciaram Marcius Melhem escrevem carta em apoio a funcionárias da Caixa

MÔNICA BERGAMO SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mulheres que denunciaram o ex-diretor do departamento de humor da Globo...

Vacinação contra a gripe é ampliada para toda população capixaba

  Já está válida em todo Espírito Santo a ampliação para a população em geral da vacinação contra a...

Inadimplência aumenta e atinge mais brasileiros acima de 60 anos

CRISTIANE GERCINA SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A fila de endividados acima de 60 anos --muitos deles aposentados...

Com dados escassos, estupros de LGBTQIA+ aumentam 88% em um ano

MATHEUS MOREIRA SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os registros de estupro de pessoas LGBTQIA+ aumentaram 88,4% entre 2020...

Plano Safra 2022/2023 começa a valer nesta sexta-feira (1º)

O Plano Safra 2022/2023 começa a valer a partir desta sexta-feira (1º) até o dia 30 de junho...

SÃO PAULO: Equipes de Atenção Básica realizaram 73,8 mil consultas de pré-natal com seis ou mais atendimentos por gestante em 2021

Para prevenir e detectar precocemente doenças em gestantes e bebês, o Ministério da Saúde recomenda que as mulheres...

Fibromialgia: descubra seus direitos

  Você sabia que a pessoa com Fibromialgia tem direito a alguns benefícios do INSS? Pois é! Dentre os benefícios estão...