Indígenas e quilombolas recebem cestas de alimentos em comunidades de todo o País

Indígenas e quilombolas recebem cestas de alimentos em todo o País

Distribuição de cestas básicas a famílias indígenas na Paraíba.
– Foto:
Funai

Indígenas e quilombolas de Pernambuco começaram a receber mais 31 mil cestas de alimentos doadas pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). O objetivo é reduzir os impactos do novo coronavírus nas populações em situação de vulnerabilidade social.

A ação é uma parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Fundação Cultural Palmares (FCP) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). A iniciativa faz parte do Plano de Contingência do Governo Federal. A previsão é destinar R$ 4,7 bilhões até o final junho de 2020.

Em Pernambuco, indígenas das comunidades Kambiwá, Pipipã, Tuxá de Inajá, Pankara de Itacuruba, Kapinawá, Aldeia Santana, Pankará, Aldeia Cimbres, Aldeia Tuxá Campos, Fulni-o, Atikum, Truká, Pankararu e Pankaiwká receberão, no total, 30 mil cestas. Para as comunidades quilombolas do estado, já foram entregues 1,3 mil. Cada unidade é composta por arroz, farinha, óleo, açúcar, flocos de milho, macarrão e leite em pó.

Para a ministra Damares Alves, é fundamental o apoio de outras organizações na execução de políticas públicas na ponta. “Para que o Governo Federal chegue no interior, em municípios mais distantes, essas parcerias são muito importantes. Dessa forma, conseguimos atender da melhor forma possível todas as pessoas, diminuindo os efeitos da pandemia”, afirmou.

Paraíba

Na Paraíba, a Funai iniciou a entrega de mais de 6 mil cestas básicas adquiridas pela Conab a comunidades indígenas no estado.

Esta é a primeira etapa de doações das cestas da Conab, que foram obtidas com recursos do MMFDH. Serão entregues 3,1 mil cestas a 38 comunidades indígenas das etnias Potiguara, Tabajara e Warao nesta semana. Mais 3,1 mil cestas serão doadas na segunda etapa, prevista para ser realizada ainda na primeira semana de junho.

A distribuição feita pela Conab e Funai vai levar 71,9 toneladas de alimentos aos municípios de Baía da Traição, Marcação, Rio Tinto, Conde e João Pessoa. 

Mato Grosso e Parque do Xingu

A Coordenação Regional da Funai Norte do Mato Grosso distribuiu 499 cestas de alimentos para quatro Terras Indígenas e parte do Parque Indígena do Xingu. A iniciativa beneficiou o mesmo número de famílias das etnias Kayapó, Tapayuna, Juruna, Terena, Kayabi e Munduruku. O objetivo da Funai é garantir a segurança alimentar desses povos enquanto durar a pandemia de Covid-19 no país.

Servidores da Funai utilizam barcos para alcançar aldeias no MT. Fotos: Funai

A fundação investiu R$ 96 mil na aquisição dos itens e na operação de logística e manutenção de veículos. Do total desse valor, R$ 55.800 foram destinados para a aquisição dos alimentos e R$ 5.000 para a compra de sabão, também distribuído nas indígenas. 166 cestas vieram de doações. “Nós entregamos cestas básicas na aldeia Capoto e estamos retornando para Colíder”, relata o indígena Moikara Txucarramãe, que é servidor da Funai na Coordenação Técnica Local Peixoto de Azevedo, vinculada à CR Norte do Mato Grosso.

 

 

Tags: #Coronavirusoron#MMDHMMFDHFundação Cultural do PalmaresFundação Cultural PalmaresConab

Conteúdo relacionado

  • Ribeirinhos do Pará e Amazonas recebem auxílio por meio de agências-barco
  • Governo entrega 10 mil máscaras de proteção individual em Roraima
  • Pescadores artesanais poderão solicitar auxílio emergencial

Indígenas e quilombolas de Pernambuco começaram a receber mais 31 mil cestas de alimentos doadas pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). O objetivo é reduzir os impactos do novo coronavírus nas populações em situação de vulnerabilidade social.

A ação é uma parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Fundação Cultural Palmares (FCP) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). A iniciativa faz parte do Plano de Contingência do Governo Federal. A previsão é destinar R$ 4,7 bilhões até o final junho de 2020.

Em Pernambuco, indígenas das comunidades Kambiwá, Pipipã, Tuxá de Inajá, Pankara de Itacuruba, Kapinawá, Aldeia Santana, Pankará, Aldeia Cimbres, Aldeia Tuxá Campos, Fulni-o, Atikum, Truká, Pankararu e Pankaiwká receberão, no total, 30 mil cestas. Para as comunidades quilombolas do estado, já foram entregues 1,3 mil. Cada unidade é composta por arroz, farinha, óleo, açúcar, flocos de milho, macarrão e leite em pó.

Para a ministra Damares Alves, é fundamental o apoio de outras organizações na execução de políticas públicas na ponta. “Para que o Governo Federal chegue no interior, em municípios mais distantes, essas parcerias são muito importantes. Dessa forma, conseguimos atender da melhor forma possível todas as pessoas, diminuindo os efeitos da pandemia”, afirmou.

Paraíba

Na Paraíba, a Funai iniciou a entrega de mais de 6 mil cestas básicas adquiridas pela Conab a comunidades indígenas no estado.

Esta é a primeira etapa de doações das cestas da Conab, que foram obtidas com recursos do MMFDH. Serão entregues 3,1 mil cestas a 38 comunidades indígenas das etnias Potiguara, Tabajara e Warao nesta semana. Mais 3,1 mil cestas serão doadas na segunda etapa, prevista para ser realizada ainda na primeira semana de junho.

A distribuição feita pela Conab e Funai vai levar 71,9 toneladas de alimentos aos municípios de Baía da Traição, Marcação, Rio Tinto, Conde e João Pessoa. 

Mato Grosso e Parque do Xingu

A Coordenação Regional da Funai Norte do Mato Grosso distribuiu 499 cestas de alimentos para quatro Terras Indígenas e parte do Parque Indígena do Xingu. A iniciativa beneficiou o mesmo número de famílias das etnias Kayapó, Tapayuna, Juruna, Terena, Kayabi e Munduruku. O objetivo da Funai é garantir a segurança alimentar desses povos enquanto durar a pandemia de Covid-19 no país.

Servidores da Funai utilizam barcos para alcançar aldeias no MT. Fotos: Funai

A fundação investiu R$ 96 mil na aquisição dos itens e na operação de logística e manutenção de veículos. Do total desse valor, R$ 55.800 foram destinados para a aquisição dos alimentos e R$ 5.000 para a compra de sabão, também distribuído nas indígenas. 166 cestas vieram de doações. “Nós entregamos cestas básicas na aldeia Capoto e estamos retornando para Colíder”, relata o indígena Moikara Txucarramãe, que é servidor da Funai na Coordenação Técnica Local Peixoto de Azevedo, vinculada à CR Norte do Mato Grosso.

 

Leia mais

Veículo com restrição de furto/roubo é recuperado em Boa Esperança

Na tarde desta segunda-feira (08/06/2020), militares da 2ª Companhia do 2º Batalhão recuperaram um veículo com restrição de furto e roubo no município de...

Secretaria da Saúde divulga 32º boletim da Covid-19

O Espírito Santo tem 84 casos confirmados do novo Coronavírus (Covid-19) até esta segunda-feira (30). Um...

Recorde de frio em várias cidades do Espírito Santo

O Dia das Mães, comemorado nesse domingo (10) foi o dia mais frio do ano em...

Obras de recuperação e pavimentação são concluídas na BR-426/PB

A pavimentação beneficiará diretamente cerca de 50 mil habitantes. – Foto: Divulgação/DNIT ...

Leia também

Coronavírus: Aderes entrega cestas básicas para modulistas dos terminais do Transcol

Promovendo ações que possam combater os impactos econômicos provocados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o Governo...

Sedurb avança na autuação on-line de processos

A Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) registrou, no final de junho, um grande...

Crédito fundiário: 162 famílias foram contempladas em oito meses

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), por meio da Unidade Técnica...

Doação de sangue: Hemoes e 99 garantem viagens gratuitas até 31 de julho

A parceria do Hemocentro do Espírito Santo (Hemoes) com a empresa 99 segue até o dia...