Indiciado pela polícia, vereador diz que deixará PSB por não ter sido convidado a evento com Tabata

Compartilhe

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

FÁBIO ZANINI

SÓ PODE SER PUBLICADO COM ASSINATURA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Presidente da CPI da Pirataria na Câmara Municipal de São Paulo, o vereador Camilo Cristófaro tem enviado mensagens aos dirigentes do PSB dizendo que não se considera mais membro do partido.

O motivo oficial seria ter ficado sabendo por sua esposa de um evento da sigla com a deputada Tabata Amaral.

Na semana passada, a Polícia Civil decidiu indiciar Cristófaro por abuso de autoridade após divulgação de áudios pela coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, em que ele ameaça destruir o empresário Law Kin Chong, sua mulher, Hwu Su Chiu Law, o patrimônio deles e os shoppings centers populares aos quais estão associados no centro de São Paulo.

“Hoje fui mais uma vez surpreendido ao ser avisado pela minha esposa (inacreditável) que aconteceu evento do PSB na Freguesia do Ó com filiações e estavam presentes a srta. Tabata Amaral (ela que chegou ontem e sentou na janela do ônibus), seu marido, Márcio e Caio França. Ingressei no PSB em fevereiro de 2016 e ninguém, ninguém, ninguém foi, é e será mais leal do que eu”, escreveu Cristófaro.

“Minha falecida mãe me ensinou que só se vai na casa dos outros se for convidado e hoje tive a certeza que meu tempo de PSB acabou”, completou.

Ele diz que quer ser expulso do PSB e que não se considera mais filiado à sigla.

Ele diz que se arrepende de ter brigado com João Doria (PSDB) “gratuitamente, somente por lealdade a Márcio França”.

No inquérito que tem o vereador como alvo, a polícia lista ações do vereador relacionadas ao caso que defende que sejam investigadas a fundo, pois possivelmente ilegais.

Em áudio obtido pela polícia, por exemplo, Cristófaro pede a funcionário da prefeitura que atrapalhe o máximo possível a reabertura de um shopping de Chong.

Em 13 de dezembro de 2021, Cristófaro chefiou uma operação no Shopping 25 Brás, de Law Kin Chong, que então foi interditado pelo Contru (Departamento de Controle do Uso de Imóveis da Prefeitura de São Paulo).

A polícia recebeu áudio atribuído ao vereador em que ele pede a um servidor do Contru chamado Felipe que ele tente “retardar o máximo possível a abertura do shopping”.

Cristófaro também diz: “temos que machucar eles, pelo menos uma semana”, “temos que judiar deles” e “fala para o seu pessoal atrapalhar o máximo possível a autorização de reabertura”.

Essa não é a primeira vez que o Cristófaro se envolve em confusão durante o mandato.

Em 2017, a então vereadora e atual deputada estadual Isa Penna (PCdoB) disse que foi empurrada e agredida por Cristófaro dentro da Câmara Municipal. Segundo Isa, em um elevador do prédio, ele a xingou de “vagabunda”, “terrorista”, “cocô de galinha” e insinuou ameaças dizendo que ela não deveria ficar surpresa se “tomar uns tapas na rua”.

Em seguida, já fora do elevador, Cristófaro se aproximou da colega de plenário e lhe deu “um empurrão de leve”, de acordo com ela. O vereador negou na época e diz que não ofendeu ninguém.

Em 2019, Cristofáro chamou o vereador Fernando Holiday (Novo) de “macaco de auditório”, no plenário da Câmara. “Gostaria de falar que lamentavelmente o senhor Fernando Holiday usa das redes sociais, que ele é o grande macaco de auditório das redes sociais, que ele usa dando risada dessa Casa, explodindo as redes sociais, porque a população adora ver sangue, maldade, mentira, fake, onde ele acusa os seus colegas de vagabundos”, disse Cristófaro.

Há também acusações de agressões contra o vereador feitas por um funcionário da Subprefeitura do Ipiranga, que teria levado um soco em julho de 2020, e outra realizada por um assessor do vereador Eduardo Suplicy (PT). No primeiro caso, Cristófaro diz que foi um empurra-empurra e que apenas se defendeu diante do funcionário da subprefeitura. Em relação à queixa do assessor de Suplicy, o vereador afirmou, na ocasião, que a acusação era mentirosa e o funcionário “queria aparecer, queria mídia”.

Leia também

JEES 2022: Ecoporanga vai a Guarapari representar a região

A equipe de Ecoporanga venceu todas as modalidades no Handebol em Barra de São Francisco, nos Jorgos Escolares...

Grave acidente entre motos mata mulher e deixa jovem ferido em Ecoporanga

Uma mulher morreu e um jovem ficou ferido em um grave acidente entre duas motos no início da...

Ana Marcela Cunha garante ouro na Espanha

Ana Marcela Cunha voltou a mostrar que é um dos grandes nomes da natação em águas abertas na...

Indústria de aço capixaba dobra vendas e planeja expansão para 2022

Com um crescimento de quase 2% de representação do PIB de 2020 para 2021, a indústria brasileira é...

Bruno Soares sobra na estreia de duplas do Torneio de Roland Garros

O mineiro Bruno Soares avançou à segunda rodada de duplas do Torneio de Tênis de Roland Garros, em...

Campanha Maio Amarelo chama atenção para transporte seguro

A Rodoviária do Rio, segundo terminal em movimentação de passageiros do Brasil, e mais oito terminais rodoviários do...

Após prisão de assassinos, investigadores miram quem mandou matar empresário em Vila Valério

Após prender nas últimas semanas os dois suspeitos de executarem o empresário Clayton Favoreto, de 45 anos, no...

Filme de diretor morto pelos russos mostra inferno do dia a dia na Guerra da Ucrânia

GUILHERME GENESTRETI CANNES, FRANÇA (FOLHAPRESS) - Em meio ao vaivém preguiçoso de iates no ancoradouro e aos flashes...