Incaper fará atendimento remoto ao agricultor entre os dias 18 e 31 de março

Em razão das medidas restritivas para enfrentamento da Covid-19 anunciadas pelo Governo do Estado do Espírito Santo, nessa terça-feira (16), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) atenderá o agricultor de forma 100% remota. A adaptação do atendimento começa nesta quinta-feira (18) e vai até o próximo dia 31, conforme prevê o Decreto 4838-R, publicado nesta quarta-feira (17), no Diário Oficial do Estado.

De acordo com o Decreto, as medidas qualificadas para o enfrentamento do novo Coronavírus (Covid-19) são válidas para todos os municípios do Estado. Tendo em vista as restrições de abertura de estabelecimentos, a prestação de serviço do Incaper à população se dará por meio de telefonemas, e-mails, aplicativos de mensagens, videochamadas, entre outros recursos virtuais.

Para facilitar a comunicação com extensionistas, técnicos, pesquisadores, administrativos e demais servidores do Instituto, serão disponibilizados os contatos telefônicos e e-mails em cartaz afixado nas entradas das unidades do Incaper de todo o Estado.

O diretor-presidente do Instituto, Antônio Carlos Machado, destacou a importância da determinação de quarentena feita pelo Governo do Estado com o objetivo de salvar vidas, bem como garantir o bem-estar dos servidores do Instituto e de agricultores que recebem atendimento. Ele assegurou ainda que as atividades desenvolvidas pelo Instituto terão total continuidade por meio do atendimento remoto. 

Nosso trabalho será continuado com atendimentos pelo celular, e-mails, videochamadas e outras ferramentas que estiverem ao alcance. Não vamos medir esforços em auxiliar o agricultor familiar e continuar promovendo o desenvolvimento do trabalho da agropecuária no Espírito Santo. Esperamos um cenário melhor daqui a 14 dias, mas a normalização do atendimento presencial será feita somente com a decisão do Governo do Estado”, disse Machado.

Texto: Andreia Ferreira

Leia mais

Leia também