Inauguração de nova etapa de Sistema do Pajeú atenderá mais de 100 mil moradores de sertão pernambucano

Inauguração de nova etapa de Sistema do Pajeú atenderá mais de 100 mil moradores de sertão pernambucano

A estrutura abastecerá mais de 100 mil pessoas da região do sertão pernambucano com a água do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Foto: Isac Nóbrega/PR

Nordestinos que convivem com a seca vão ser beneficiados com as águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Nesta quinta-feira (1º) foi inaugurada a primeira fase da segunda etapa do Sistema Adutor do Pajeú, em São José do Egito (PE), com a presença do Presidente Jair Bolsonaro.

 A estrutura abastecerá mais de 100 mil pessoas da região do sertão pernambucano com a água do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Nessa etapa do empreendimento, foram investidos R$ 245 milhões do Governo Federal, por meio do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs). Entre 2019 e 2020, os repasses totalizaram R$ 12,7 milhões. São 193,4 quilômetros com sete estações de bombeamento e sete reservatórios apoiados.

 A água da Adutora do Pajeú é captada no Eixo Leste, em Sertânia (PE), e distribuída para os distritos e sede dos municípios de Carnaubeira da Penha, São José do Egito, Tuparetama, Itapetim, em Pernambuco, e Princesa Isabel, na Paraíba.

 Na cerimônia de inauguração, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, comemorou a conclusão da primeira fase da segunda etapa do Sistema Adutor do Pajeú.

“Estamos aqui concluindo uma obra que foi iniciada em governos anteriores dando segurança hídrica a São José do Egito que, desde 2015, recebe suas águas por meio de uma espécie de puxadinho feito em Serra Talhada. A partir de hoje, a segurança hídrica está estabelecida e não vai faltar água para os residentes de São José do Egito e dos municípios vizinhos”, disse.

“Vamos iniciar, brevemente, já está contratada a segunda fase dessa obra com mais de R$ 200 milhões que vai permitir que dez cidades, cinco em Pernambuco e cinco na Paraíba, também recebam água em suas torneiras”, afirmou Rogério Marinho.

 De acordo com o ministro, os investimentos em obras hídricas no sertão pernambucano trazem tranquilidade e a possibilidade de desenvolvimento para os moradores das regiões beneficiadas. “As pessoas não vão mais precisar de carro pipa, de cacimba, nem vão mais se servir de água que não é adequada para o consumo humano”, observou.

 Ramal do Agreste

 Em Pernambuco, o Presidente Jair Bolsonaro e o ministro Rogério Marinho também estiveram em Sertânia onde visitaram obras do Ramal do Agreste que já está com 70,6% da execução concluída. Lá, ouviram explicações sobre o funcionamento da estação de bombeamento.

 A estrutura também receberá águas do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Após a finalização do ramal, serão atendidas 68 cidades e mais de 2,2 milhões de habitantes.

 

O Ramal do Agreste fica no norte de Pernambuco e tem 70,8 quilômetros de extensão, com uma capacidade de vazão de 8 mil litros por segundo. A obra recebeu mais de R$ 904,7 milhões do Governo Federal desde o início de 2019. No total, está orçada em R$ 1,67 bilhão e conta com cerca de 2,6 mil trabalhadores e 580 equipamentos.

Leia mais

Nota de Falecimento: Dona Maria Pansini

Faleceu na noite desta segunda-feira, 14 de setembro de 2020, Dona Maria Pansini. Ela é a 27ª vítima do Coronavírus em Barra de São...

Espírito Santo chega a 3.709 mortes e 133.127 curados com 143.954 casos confirmados de Covid-19

O Espírito Santo registrou, até esta sexta-feira (16), 3.709 mortes por Covid-19. O número de casos confirmados chegou a 143.954. O índice de letalidade...

Enivaldo propõe 40% de gratificação para servidores da saúde pública

Pagamento de gratificação de 40% sobre os vencimentos...

Leia também