IJSN apresenta os números oficiais das economias dos municípios capixabas em 2018

O Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) apresentou, nesta quarta-feira (16), os números relativos ao Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios do Espírito Santo em 2018. A publicação apresenta os dados oficiais daquele ano, calculados em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre os movimentos mais expressivos do PIB de 2018, na comparação com 2017, destacaram-se positivamente os municípios de Presidente Kennedy (+61%), Itapemirim (+51%) e Marataízes (+30%), influenciados pelos resultados da Indústria Extrativa Mineral – Petróleo e Gás. E negativamente, Ibitirama (-30%) e Boa Esperança (-28%), que sofreram perdas, principalmente, na cultura do café.

O Produto Interno Bruto do Espírito Santo apresentou variação de +3,0% em termos reais em 2018, na comparação com 2017. Em valores correntes, o resultado alcançado foi de R$ 137,0 bilhões.

Em relação ao PIB per capita, um total de 11 municípios, que concentraram aproximadamente 34,9% da população do Espírito Santo, apresentaram PIB per capita na faixa superior a R$ 30.000. Em sentido oposto, os 67 municípios com até R$ 30.000 de PIB per capita correspondiam aos outros 65,1% da população capixaba naquele ano.

Na comparação entre o PIB per capita dos municípios e a média do Espírito Santo, que foi de R$ 34.493 em 2018, apenas sete municípios superaram o PIB per capita estadual. À exceção de Serra, Vitória e Linhares, os demais mostraram uma combinação de população pequena (menor que 100.000 habitantes) e atividade econômica expressiva. Destaca-se ainda a predominância dos municípios localizados em áreas de elevada extração de petróleo entre as quatro primeiras colocações.

Na divisão regional dos dados, apenas duas microrregiões apresentaram variação absoluta positiva na participação em 2018 na comparação com 2017: Metropolitana (+0,8 p.p.) e Litoral Sul (+3,6 p.p.), impactadas, principalmente, pelo desempenho das Indústrias Extrativas.

O IJSN atualizou ainda o painel de indicadores interativo com os dados do PIB dos municípios capixabas, disponível no site do instituto. O painel, lançado no último ano, contém informações por município, microrregião e séries históricas entre os anos de 2002 e 2018. A ferramenta garante maior autonomia na manipulação dos indicadores por pesquisadores, estudantes e pela população capixaba em geral, pois permite personalizar os filtros de buscas.

Análise Setorial

No Espírito Santo, embora apenas três dos 78 municípios tenham a Agropecuária como atividade principal (Santa Maria de Jetibá, Brejetuba e Vila Valério), o setor apresentou a melhor distribuição da produção entre os municípios comparativamente aos demais setores. Os representantes de maior expressão do setor são Santa Maria de Jetibá (Aves) e Linhares (Café, Mamão, Cacau, Cana-de-açúcar, Banana e Coco-da-baía), que concentraram 19,8% do Valor Adicionado (VA) da agropecuária capixaba.

Já a distribuição do VA da Indústria evidencia a concentração deste setor na economia estadual. Considerando apenas os quatro municípios com as maiores participações (Serra, Vitória, Presidente Kennedy e Itapemirim), a contribuição foi de mais da metade do VA gerado pelo setor no Estado (57,5%).

Os Serviços, maior setor da economia estadual, com os quatro maiores municípios, chega-se a pouco mais da metade do valor adicionado bruto do setor (54,7%). São eles: Serra, Vitória, Vila Velha e Cariacica.

Destaque nacional

Os municípios de Serra, Vila Velha e Vitória avançaram no ranking nacional do PIB em 2018 e figuraram entre as 100 cidades mais ricas do País, segundo dados do PIB dos Municípios Brasileiros, divulgados pelo IBGE.

Na comparação entre os anos de 2017 e 2018, Vitória saiu da 42ª para a 34ª economia brasileira; Serra avançou de 48ª para 42ª; e Vila Velha de 90ª para 88ª. Segundo o IBGE, Serra e Vitória estão entre os municípios que mais ganharam pontos percentuais em participação no PIB Nacional naquele período. Tendo Serra avançado de 0,28% para 0,33% da economia nacional, e Vitória, de 0,31% para 0,38%.

Acesse AQUI o relatório completo, o painel interativo, além dos dados abertos relativos ao Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios do Espírito Santo 2018.

 

Leia mais

Leia também