Ifes e Ufes perdem R$ 31,5 milhões com bloqueio de verbas

Compartilhe

Juntos, a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) deixarão de receber R$ 35.510.196,00 em 2022 devido ao bloqueio de 14,5% da verba destinada às universidades federais, feito na última sexta-feira (27) pelo Ministério da Educação.

De acordo com a Ufes e o Ifes, a redução do repasse impactará principalmente os gastos com manutenção das instituições, afetando as condições do funcionamento presencial.

Na Ufes, a perda de verba anual chega aos R$ 17.908,387, dos quais R$ 11,2 milhões seriam usados no custeio (manutenção e funcionamento da universidade). Os outros R$ 6,6 milhões seriam usados em investimentos em obras e compra de equipamentos.

Já no Ifes, o bloqueio orçamentário no valor de R$ 13.601.809,00 foi feito integralmente sobre a verba de custeio.

Em comunicado oficial, o Instituto afirma que o desenvolvimento de todas as atividades básicas será prejudicado, assim como o pagamento de despesas já previstas e assumidas, como de energia, água, telefonia, e contratos terceirizados.

“Todas as áreas da instituição serão impactadas, uma vez que esse recurso é utilizado em todas as despesas correntes de funcionamento, inclusive, pesquisa e extensão, com o pagamento de bolsas e desenvolvimento de projetos que já estão em andamento”, explicou o Ifes.

Ao fazer o bloqueio, o governo federal disse que o contingenciamento é necessário para cumprir o teto de gastos, regra que limita o crescimento das despesas públicas.

O bloqueio feito em 2022 deve ser maior que o previsto, no entanto, porque o Executivo tenta encaixar nesse limite a promessa de dar reajuste aos servidores públicos federais. Ao todo, R$ 14 bilhões devem ser bloqueados em todo o governo federal para garantir um reajuste de 5% em ano eleitoral.

A decisão também afeta, na mesma proporção de 14,5%, o orçamento dito “discricionário” de entidades vinculadas ao MEC como a Capes (que coordena os cursos de pós-graduação), a Ebserh (que gerencia hospitais universitários) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que auxilia estados e municípios a garantir educação básica de qualidade.

Em texto assinado pelo reitor Paulo Vargas e pelo vice-reitor Roney Pignaton, a Ufes afirma que existem outras maneiras de se assegurar o reajuste de servidores e enfatizou que a redução da verba anual coloca em risco a formação dos estudantes.

“Tais justificativas são inaceitáveis, pois não é necessário recorrer ao orçamento da educação, da ciência e da tecnologia para promover a recomposição de perdas do funcionalismo que, a propósito, são muito maiores do que os 5% que estão sendo prometidos. Há outras fontes que podem ser acionadas sem causar prejuízos tão amplos para a população, no presente e no futuro. Ao travar o orçamento da educação, o Governo Federal coloca em risco a permanência dos estudantes na universidade e a formação de inúmeros jovens que dependem do sistema educacional público para se posicionarem social e economicamente”, diz o texto.

A Universidade argumenta ainda que para que o retorno ao sistema presencial seja feito após o período de pandemia são necessários recursos para recompor a infraestrutura e fazer melhorias que garantam a segurança dos universitários.

O Conif (Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica) também se posicionou contra o bloqueio.

“A situação é grave, pois o bloqueio ocorre nos recursos destinados à manutenção das instituições. Ou seja, atividades essenciais de ensino, pesquisa e extensão, visitas técnicas e insumos de laboratórios serão cortadas dos estudantes. Serviços de limpeza e segurança também deverão ser afetados, acarretando em demissões e, consequentemente, em desemprego, em um momento de tentativa de aquecimento econômico pós-pandemia”, disse.

O Conselho reforçou a importância dos investimentos, especialmente no retorno ao ensino presencial.

“Em 2022, todos os campi da Rede Federal voltaram a ter estudantes presenciais, que retornaram ávidos por conhecimento e socialização. Os eventos científicos, culturais e esportivos entraram em nosso planejamento e, algumas instituições com licitações em andamento ou contratos assinados. O ano que devia propiciar uma volta à normalidade, pode ser tornar um pesadelo. Mais do que nunca, nossos estudantes precisam de uma escola que ofereça condições mínimas para o seu desenvolvimento e para recuperação da aprendizagem”.

Todas as áreas da instituição serão impactadas, uma vez que esse recurso é utilizado em todas as despesas correntes de funcionamento, inclusive, pesquisa e extensão, com o pagamento de bolsas e desenvolvimento de projetos que já estão em andamento.

Leia também

Servidores iniciam construção de faixa elevada no bairro Ipiranga, em Barra de São Francisco

A equipe de servidores da Secretaria de Defesa Social, Trânsito e Guarda Civil Municipal de Barra de São...

Vila Pavão decreta ponto facultativo na segunda-feira (22)

  Na próxima segunda-feira, 22 de agosto, será ponto facultativo nas repartições públicas do município. Para agilizar o ponto facultativo,...

Corpo de homem é encontrado em córrego no interior de Nova Venécia

Um homem morreu afogado, após cair em um córrego na localidade de Santa Ana do Córrego Grande, na...

Secretário de Esportes, Juninho Abreu, autoriza construção de campos Bom de Bola e entrega van em Paulista

O secretário de Estado de Esportes e Lazer (Sesport), Júnior Abreu, esteve em Barra de São Francisco, na...

Espírito Santo decreta estado de atenção por falta de chuva e baixa vazão de rios

A falta de chuva e a baixa na vazão dos rios que abastecem cidades capixabas levou o governo...

INDICADORES: boi gordo registra elevação no preço nesta quinta-feira (18)

A cotação da arroba do boi gordo começou a quinta-feira (18) com alta de 0,76% e o produto...

INDICADORES: preço do café arábica cai nesta quarta-feira (17)

A saca de 60 quilos do café arábica começou a quarta-feira (17) com queda de 1,57% no preço...

Prazo para solicitação de voto em trânsito termina nesta quinta-feira (18)

Termina nesta quinta-feira (18) o prazo para solicitação do voto em trânsito, destinado aos eleitores que estarão fora...