Iema cria plataforma para melhorar divulgação dos dados de monitoramento da poeira sedimentável

Os dados sobre a medição da poeira sedimentável estão mais simples e práticos de serem acessados. Isso porque, a Coordenação de Qualidade do Ar, Áreas Contaminadas e Informações Ambientais (CQAI), do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), criou uma nova plataforma para divulgação dos dados obtidos nas redes de monitoramento da poeira sedimentável (RMPS) existentes no Estado. 

A implementação da plataforma visa a dar melhor acesso aos dados das redes de monitoramento, podendo ser realizadas análises gráficas, aplicação de filtros de seleção e downloads das séries históricas de monitoramento. “Antes, os dados eram apresentados em planilha. Agora, criamos uma plataforma mais amigável e acessível para exibi-los”, destacou o coordenador da CQAI, Alex Barcellos.   

Por meio da nova ferramenta, também é possível visualizar espacialmente onde estão localizados os pontos de monitoramento. O sistema foi desenvolvido pela própria equipe da CQAI, que está trabalhando também na construção da plataforma para a disponibilização da série histórica dos dados gerados na Rede de Monitoramento Automático da Qualidade do Ar da Grande Vitória (RAMQAr – RGV).

 

Monitoramento da qualidade do ar

O Iema realiza dois tipos de monitoramento da qualidade do ar: um deles é para a medição de poeira sedimentável, feita pela Rede Manual de Monitoramento de Poeira Sedimentável (RMPS) e outro para a medição dos poluentes previstos nas diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), feito pela Rede Automática de Monitoramento da Qualidade do Ar (RAMQAr). 

Para a poeira sedimentável, atualmente existem duas redes de monitoramento: uma na região da Grande Vitória (RMPS – RGV), englobando os municípios da Serra, Vila Velha, Cariacica e Vitória, e a outra na região Sul, nos municípios de Anchieta e Guarapari (RMPS – Sul). Em cada ponto delas, estão instalados coletores manuais de poeira sedimentável. A partir da massa acumulada em cada coletor, após trinta dias de exposição, são determinadas as taxas de desposição de poeira sedimentável. Destaca-se que no Brasil apenas o Estado do Espirito Santo realiza este tipo de monitoramento de forma sistemática. 

A RAMQAr também está na Grande Vitória e na região sul, sendo composta por Estações de Monitoramento da Qualidade do Ar (EMQAr), dotadas de equipamentos que coletam e analisam continuamente amostras do ar, processando as informações geradas na forma de médias horárias.

 

Serviço:

Confira a nova plataforma:
https://iema.es.gov.br/qualidadedoar/dadosdemonitoramento/manual_grafico
(Basta clicar em Dados, tanto para Grande Vitória, quanto para região Sul) 

Confira os dados das redes de monitoramento:
https://iema.es.gov.br/qualidadedoar/dadosdemonitoramento

  

Leia mais

Leia também