Iema amplia monitoramento de poeira sedimentável na Região Metropolitana da Grande Vitória

A Rede Manual Monitoramento de Poeira Sedimentável (RMPS), do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), passou a contar com dois novos pontos de monitoramento: um no Hotel Aruan, no bairro Jardim da Penha, em Vitória, e outro na área da ArcelorMittal, em Cidade Continental, na Serra. Ao todo, a Rede passa a operar com 12 pontos de monitoramento, distribuídos nos municípios da Grande Vitória.

“A ampliação faz parte das ações do Iema para avaliação de melhores técnicas para acompanhamento da poeira sedimentável, visando a aperfeiçoar o sistema de gestão da qualidade do ar na Grande Vitória”, explicou Alex Vieira, coordenador de Qualidade do Ar, Áreas Contaminadas e Informações Ambientais do Iema.

Os pontos de monitoramento contam com coletores que, após 30 dias de exposição, são recolhidos e o material que fica depositado dentro deles é analisado em laboratório. A partir daí, são determinadas as taxas de deposição de poeira sedimentável durante o período em que os coletores ficaram expostos.

Alex Vieira ressaltou ainda que o ponto em Cidade Continental será posteriormente transferido para o bairro Carapebus, na Serra, sendo essa ação dependente da finalização de tramites administrativos. “Existe ainda a previsão da instalação de um terceiro ponto adicional de monitoramento no Instituto Dom João, na Praia do Canto, em Vitória”, disse.

Além dos dois novos pontos, a RMPS conta com pontos Laranjeiras e Carapina, na Serra; na Enseada do Suá, no Centro da Capital, em Jardim Camburi e duas localizadas na Ilha do Boi, em Vitória; no Ibes e no Centro, em Vila Velha; e na Ceasa, em Cariacica.

Maiores informações e os dados monitorados na RMPS podem ser acessados no link: https://iema.es.gov.br/qualidadedoar/dadosdemonitoramento/manual_grafico.

 

Leia mais

Leia também