Idosos da Casa da Vovó Sinhá, em Pinheiros, recebem a primeira dose da vacina contra a Covid-19

Dona
Rosária Borges, de 85 anos, foi a primeira pessoa a ser imunizada contra a Covid-19
em Pinheiros. A anciã, que entrou para a história do município, e outras 41
pessoas foram vacinadas na manhã desta quinta-feira (21), no asilo Casa da Vovó
Sinhá, com a CoronaVac, imunizante fabricado pelo Instituto Butantan em
parceria com o laboratório chinês, Sinovac.

O
primeiro lote contendo as doses chegou ao município também nesta quinta-feira e
foi rapidamente transportado para a entidade. O desembarque da remessa e a
vacinação foram acompanhados pelo vice-prefeito, Aloísio Lulinha, e pelos
secretários Ivan Silvestre (Saúde), e Paulo Jovanio (Assistência Social).

Nesta
primeira etapa, o município recebeu 137 doses destinadas à imunização dos
internos do asilo, profissionais que atuam na instituição e os profissionais de
saúde que aplicaram as doses.

De acordo
com Ivan Silvestre, mais doses são aguardadas para que outros grupos sejam
vacinados na sequência, de forma organizada e responsável, conforme previsto no
plano de imunização.

Aloísio
Lula destacou que todos os pinheirenses que quiserem, irão receber a vacina conforme
diretrizes estabelecidas. “Estamos seguindo orientações técnicas. As decisões
que obedecemos são da Secretaria de Estado da Saúde e do Ministério da Saúde.
Enfim, estamos mais próximos da solução do que antes”, disse o vice-prefeito.

Demonstrando
emoção com o marco, o secretário municipal de Assistência Social, Paulo
Jovanio, falou sobre o evento e fez uma retrospectiva da pandemia no município.
“É um momento singular de nossa história moderna. Vivenciamos o início dessa
agonia que foi a pandemia da Covid-19. Lembro-me que nos reunimos na
prefeitura, em março de 2020, com o secretário de Saúde, Ivan Silvestre, e
ficamos atônitos porque não sabíamos o que fazer diante de algo desconhecido e
aterrador”.

“Até o
dia de hoje, histórico, com a chegada das 137 doses da vacina, o primeiro lote,
tivemos muitas perdas e lutamos intensamente para promover e assegurar os
protocolos de segurança na cidade. Lembro da luta do promotor de Justiça, Pedro
Rosário, que foi muito além de suas atribuições profissionais, foi um grande
guerreiro na luta contra a Covid-19. Lembro, ainda, dos produtores rurais, CDL,
pastores das igrejas evangélicas, padre Jonas, da ex-secretária de Saúde, Cida
Cangussu, profissionais de saúde e a comunidade pinheirense, que lutou e
continua lutando contra a pandemia. O prefeito Arnóbio deu condições de
trabalho e liberdade para o Comitê de Combate à Covid-19 tomar as decisões
essenciais no município”, conclui Paulo Jovanio.

A
enfermeira referência técnica de imunização da região Norte, Verônica Tomaz,
repassou informações sobre a vacina e reforçou as orientações sanitárias de
combate à doença. De acordo com ela, duas vacinas serão aplicadas com um espaço
de 30 dias entre a primeira e a segunda dose. “Mesmo assim, o imunizante não
substitui os cuidados preconizados, como higienização das mãos, utilização de
máscara e distanciamento social, por exemplo”, salientou. A enfermeira também
comunicou que a vacinação não será obrigatória.

Durante a imunização na Casa da Vovó Sinhá, Ivan Silvestre informou que a Secretaria prepara, para breve, a vacinação dos profissionais de saúde que atuam no Hospital Municipal.

Fonte: Jhon Martins / redenoticiaes

Leia mais

Leia também