Idaf vai embargar áreas de construção e desmatamento ilegal em Santa Teresa, ES

Fiscalização identificou que 38 áreas estão cometendo crimes ambientais no município. Até mesmo construções podem ser demolidas caso estejam em áreas irregulares.

Município de Santa Teresa tem sido alvo da especulação imobiliária

Município de Santa Teresa tem sido alvo da especulação imobiliária

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) vai embargar 38 áreas do município de Santa Teresa onde há suspeita de crime ambiental. As ações irregulares vão desde desmatamentos até construções e loteamentos.

As áreas foram mapeadas em um sobrevoo feito por uma equipe do órgão na manhã desta terça-feira (22). De acordo com o engenheiro agrônomo do Idaf, Fabrício Fardini, até mesmo construções irregulares nesses locais podem ser demolidas, mediante ordem judicial.

“Voamos por mais de 1h30 de helicóptero, percorremos cerca de 100 km. Podemos mapear 38 pontos de desmatamento, a grande maioria com loteamento irregular e muita terraplanagem, assoreamento de rios e córregos”, explicou.

“Agora, uma equipe por terra vai a esses 38 pontos, fazer uma fiscalização no local. Serão embargadas as áreas que realmente forem irregulares. Serão, também, autuadas. No caso de construções irregulares, podem ser feitas até demolições, mas isso depende de ordem judicial”, disse.

O município de Santa Teresa, que ainda mantém quase 40% do território coberto por mata nativa, se tornou alvo da especulação imobiliária por seus atrativos turísticos. Além dos danos ambientais para o município, a ação pode prejudicar o abastecimento de água em 11 cidades do estado.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPES), somente neste mês de dezembro foram propostos mais de 25 procedimentos criminais por fatos relacionados ao meio ambiente na cidade.

Leia mais

Leia também