Iconha, ES, registra primeira morte por Covid-19

Quase sete meses após confirmar o primeiro caso de Covid-19, o município de Iconha, no Sul do Espírito Santo, registrou nesta terça-feira (17) a primeira morte em decorrência da doença.

Até então, esse era o único município do Estado sem óbitos causados pelo coronavírus. De acordo com o subsecretário estadual de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, a vítima é um idoso de 79 anos.

A informação também foi confirmada pela Secretaria de Saúde do município, que disse que o idoso morava no interior de Iconha.

O primeiro caso de Covid-19 foi confirmado em Iconha no dia 21 de abril, quando o Estado já contabilizava mais de dois mil testes positivos. Dois meses depois, o município já ultrapassava a marca de 100 casos.

Nesta terça, segundo informações disponibilizadas pelo Painel Covid, do Governo do Estado, Iconha soma 679 registros de moradores que testaram positivo para a doença. Além dela, os municípios de Brejetuba, Divino de São Lourenço e Dores do Rio Preto também só têm um óbito causado pela Covid-19.

Em Iconha, a Secretaria Municipal de Saúde atribui o longo período sem registro de mortes por Covid-19 a uma combinação de fatores e ações. Desde o início da pandemia, o município adquiriu testes rápidos para poder confirmar os casos mais rapidamente e com mais precisão.

Além disso, na cidade, a Vigilância Epidemiológica Municipal faz uma lista diária de todo paciente que é notificado como suspeito com dados como nome, telefone, idade e bairro onde mora.

Essa lista de suspeitos e confirmados é repassada para uma equipe de monitoramento multidisciplinar, formada por enfermeiro, bioquímica, dentista, assistente social, fonoaudiólogo, psicólogos, entre outros.

Com esses dados, a equipe entra em contato com o paciente diariamente monitorando os sintomas e o isolamento. A qualquer sinal de agravamento de sintomas, esse paciente é encaminhado para o hospital ou para o Centro de Referência de Covid-19 que o município criou no mês de junho.

“Entre vários fatores, acreditamos que acompanhar o paciente de perto, ficando atento aos sinais de agravamento foi o diferencial para o município de Iconha seguir sem óbito até agora”, disse o secretário de Saúde, Fabriciano Mongin.

Atualmente, o município possui cinco unidades básicas da Estratégia Saúde da Família (PSF) e um hospital (administrado por uma fundação), onde o município adquire os serviços de Pronto Atendimento e o Centro Municipal de Referência de Covid-19.

 

Leia mais

Leia também