Hospital Universitário de Dourados destina 38 leitos para pacientes com Covid-19

Hospital Universitário de Dourados destina 38 leitos para pacientes com Covid-19

Rede Ebserh já disponibilizou R$ 274 milhões para ações contra o novo coronavírus. Foto: Arquivo Ebserh

Desde o início da pandemia provocada pelo novo coronovírus no Brasil, o Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD), vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), já disponibilizou 38 leitos para atender pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19. São 17 leitos de Enfermaria (4 Obstétrica, 5 Adulto e 8 Pediátrica) e 21 leitos de terapia intensiva (5 Pediátrica, 2 Neonatal e 14 Adulto).

A destinação desses leitos foi possível por conta de reestruturações e ajustes internos do hospital, além do investimento de R$ 4,2 milhões da Ebserh para ações de combate à pandemia pelo hospital. A rede também realizou processo seletivo emergencial, com a disponibilização de 59 vagas para contratação temporária de profissionais para a assistência à saúde.

A ampliação do número de leitos foi determinada pelo aumento do número de casos. Com isso, tornou-se necessária a adequação de todo o Plano de Contingência. Há ainda a expectativa de nova ampliação de leitos de terapia intensiva, podendo chegar ao total de 48 vagas para tratamento de pacientes com diagnóstico positivo de contaminação pelo novo coronavírus.

“Temos enfrentados grandes desafios, como, por exemplo, o quadro reduzido de médicos intensivistas, essenciais na assistência ao paciente com Covid-19 que necessite de internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com auxílio de ventilação mecânica. Buscamos nos adequar para enfrentar essa situação excepcional da melhor maneira possível”, comenta o superintendente do HU-UFGD, Luiz Augusto Lopes.

Outra preocupação apontada pelo superintendente é a prevenção da contaminação no ambiente hospitalar. “É preciso considerar que os hospitais, em geral, não têm um dimensionamento ideal para lidar com situações como esta e, portanto, enfrentam dificuldades também com relação ao isolamento dos casos. Por isso é fundamental traçar estratégias e estar sempre adequando os planos de contingência. Conseguir ampliar o número de leitos disponíveis pode ser considerado grande êxito no combate à pandemia”, explica.

Além do apoio ao ensino, formação e capacitação das equipes assistenciais, a Rede Ebserh implementou o Comitê de Operações Especiais (COE) para definir estratégias e ações em nível nacional para o enfrentamento da pandemia. Desde os primeiros anúncios sobre a Covid-19, a Rede Ebserh tem trabalhado em parceria direta com os ministérios da Saúde e da Educação, com participação nos COEs desses órgãos, e tendo como diretrizes o monitoramento da situação no país e em suas 40 unidades hospitalares. Também disponibilizou R$ 274 milhões para ações contra o coronavírus, recursos do Ministério da Educação (MEC) liberados pela Ebserh de acordo com a necessidade e urgência de cada unidade hospitalar.

 

Leia mais

Recorde de frio em várias cidades do Espírito Santo

O Dia das Mães, comemorado nesse domingo (10) foi o dia mais frio do ano em...

Nesta quinta-feira (23) tem programa Dipapo no Portal da Rede Notícia

» Greicy Vidotto vai ser a entrevista do programa comandado pela empresária, Dani Ferrari ...

Seja um profissional de E-commerce e participe de um mercado bilionário

E-commerce movimenta mercado bilionário e continua crescendo no Brasil ...

Leia também

Mulher é presa suspeita de aplicar ‘Boa Noite Cinderela’ em empresário no Espírito Santo

De acordo com a polícia, a a mulher sedou o homem durante um encontro amoroso, o trancou no quarto e roubou diversos pertences, entre...

Atual vice-prefeito registra terceira candidatura em Barra de São Francisco

As eleições municipais em Barra de São Francisco não ficarão mais polarizadas entre as candidaturas de Enivaldo dos Anjos (PSD) e de Juvenal Calixto...