Hospital Dr. Brasileiro está à venda

Unidade já foi referência na cidade e está avaliada em R$ 2,5 milhões, podendo ter valor reduzido a 50% na compra

A extinta Casa de Saúde e Maternidade Santa Clara (Frei Galvão), mais conhecida como Hospital Dr. Brasileiro está à venda. Avaliado em R$ 2,5 milhões, o imóvel pode ter valor reduzido a 50%. A informação é de Cintia Zaché, da Rede Notícia.

A justiça penhorou o imóvel e colocou a venda, para que sejam pagos direitos trabalhistas de 24 ex-funcionários do hospital, tendo já ido a leilão uma vez, e em alienação pela segunda vez. As ações estão na justiça há cerca de 10 anos, tendo Margareth Lomeu Abrahão, a advogada que representa os ex-funcionários.

O terreno mede cerca de 433 metros quadrados, com 1.300 metros quadrados de área construída, em três andares.

Doutor Brasileiro

José Brasileiro Dourado morreu em 2018, aos 86 anos, em Recife, Nordeste do País, vítima de uma pneumonia. Doutor Brasileiro, como era conhecido, foi proprietário da Casa de Saúde e Maternidade Santa Clara (Frei Galvão), era médico, e atuou por 46 anos no Município veneciano.

Conhecido por prestar diversos atendimentos de forma humanitária, o veterano médico chegou a Nova Venécia em 1965, quando veio acompanhado de dois colegas de profissão, um de São Gabriel e outro de Colatina. Naquela época, o Município ainda não contava com hospital, apenas clínicas.

Para iniciar os atendimentos, uma casa serviu de consultório e anos depois, foi comprado o terreno e construída a Casa de Saúde e Maternidade Santa Clara, estando erguida até hoje no mesmo local, fechando as portas em dezembro de 2011.

Ainda em vida, doutor Brasileiro argumentou que após estudos, ficou constatado que o hospital estava dando prejuízo e sem verbas públicas, fechou as portas em 2011.

Doutor Brasileiro sempre trabalhou pelo desenvolvimento e pela área da saúde de Nova Venécia, foi vice-prefeito do município entre 1993 e 1996, na primeira gestão de Wilson Japonês. Ele também foi um dos fundadores do Lions Clube da cidade, tendo, inclusive, presidindo a entidade. “Todos sabemos que o trabalho do doutor Brasileiro não visava dinheiro, mas em a salvar vidas. Talvez por isso tenha chegado a esse ponto”, finaliza a advogada Margareth.

 


Leia mais

Leia também