Homens se passam por grávidas para ganhar vacina

A Prefeitura de Divinópolis, a 120 km de Belo Horizonte, denunciou ao MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) possíveis 200 casos de “fura-fila” da vacina contra a covid-19 na cidade. Entre os fraudadores, segundo a administração local, estariam 17 homens que se passaram por grávidas para tentar receber o imunizante.

De acordo com o prefeito Gleidson Azevedo (PSC), o problema aconteceu já que o cadastro de vacinação das mulheres grávidas não exigia a indicação do sexo no ato da inscrição. A fraude, no entanto, foi impedida de acontecer no centro de saúde.

A gente só foi ver [a fraude] na triagem, na hora que eles chegaram aqui.

O relatório da prefeitura enviado ao MPMG também indica que parte das 200 denúncias de irregularidades teriam relação com servidores da área administrativa da Educação, servidores da Saúde que não estão trabalhando, pessoas que afirmam possuir comorbidades, além dos homens que se passaram por grávidas.

O prefeito confirma que cerca de 100 ‘fura-filas’ receberam, pelo menos, uma dose da vacina contra a covid-19.


Leia mais

Leia também