ES: homem é preso após espancar a mulher na frente da filha

Uma mulher foi agredida durante várias horas pelo companheiro, no bairro Santa Bárbara, em Cariacica. Ela contou que começou apanhar por volta das 4 horas e toda confusão acabou só às 23 horas, quando a polícia foi acionada.

Pelo corpo da vítima, ficaram vários hematomas nos braços, pernas e um machucado no pescoço. A dona de casa contou que passou momentos de terror durante todo o sábado (07). Segundo a vítima, ela é o companheiro estariam passando por uma rua, por volta de 1 hora, quando ela avistou um amigo na rua e resolveu cumprimentar, desejando uma boa noite. O gesto foi o que motivou a violência.

A vítima é dona de casa e tem 23 anos. O suspeito tem 30 anos e trabalha como ajudante de pedreiro. Após a discussão que começou na rua, o casal foi para casa e continuou discutindo por mais tempo. Segundo a vítima, haviam mais duas pessoas na casa: a irmã do suspeito e a filha da vítima, de apenas 4 anos.

Quando elas dormiram, por volta das 4 horas, ele começou agredir a mulher. Segundo a vítima, o ajudante de pedreiro começou a enforcá-la, depois puxou a cabeça e começou a bater várias vezes nos braços e pernas. Quando o dia amanheceu, os dois fizeram as pazes. O homem saiu de casa, mas essa história ainda não havia terminado.

Segundo a vítima, o suspeito foi parar em um lava jato, onde faz alguns bicos, e depois foi para um bar ao lado. Ela contou que o companheiro usa drogas, mas quando bebe, fica ainda mais transtornado.

Quando o suspeito saiu de casa, a mulher disse que começou a sentir muitas dores pelo corpo. Por volta das 23 horas, ela decidiu mandar a filha até o bar e chamar pelo companheiro. Quando ele voltou para casa, as agressões voltaram a acontecer. Desta vez, a mãe apanhou na frente da filha, que ainda tentou protegê-la.

Depois de toda a confusão, a Polícia Militar foi acionada. A prisão aconteceu por volta de meia noite, já no domingo (08). Antes da prisão, ele parecia transtornado. Quando a polícia chegou, ele se rendeu e foi preso.

O caso foi parar no Plantão Especializado de Violência contra a Mulher, que fica na Ilha de Santa Maria, em Vitória. Os policiais que atenderam a ocorrência contaram que o homem, assim que foi colocado na viatura, ficou transtornado. Ele gritava que iria se machucar para depois acusar os próprios militares de agressão. O homem se debateu tanto que danificou todo o interior do veículo.

Informações: Folha Vitória

Leia mais

Leia também