Homem de 47 anos morre após ser agredido por namorado da ex-mulher no ES

Um homem de 47 anos morreu após ter sido agredido em uma briga com o atual namorado de sua ex-mulher no bairro São Marcos, na Serra, na Grande Vitória.

A briga aconteceu na madrugada do último sábado (24) dentro de uma casa onde estavam a vítima, identificada como Marcos Aurélio Ramos Pereira, sua ex-mulher, o atual namorado dela e mais um grupo de pessoas.

Marcos Aurélio foi socorrido horas após ter sido agredido com vários golpes de vassoura na cabeça. Ele chegou a ser levado para o Hospital de Urgência e Emergência, em Vitória, onde foi operado, mas não resistiu aos ferimentos.

O homem suspeito de agredir e provocar a morte de Marcos Aurélio foi levado por moradores da região até um destacamento da Polícia Militar e de lá foi encaminhado para o plantão da Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

No entanto, conforme explicou a Polícia Civil em nota, o delegado que atendeu à ocorrência decidiu liberar o agressor por entender que ele agiu para defender uma mulher que estava sendo agredida pela vítima, que estaria tentando obrigá-la a ter relações sexuais.

Ainda segundo a PC, a mulher, que não foi identificada, compareceu à delegacia e confirmou as agressões por parte de Marcos Aurélio.

Contudo, familiares de Marcos Aurélio e testemunhas contestam a versão de legítima defesa dada pelo agressor na delegacia.

Segundo eles, o casal iniciou uma briga por volta das 6 horas e Marcos Aurélio tentou intervir na tentativa de ajudar a ex-mulher. Ele teria lutado com o atual namorado da ex e acabou ferido.

Ainda de acordo com familiares, embora tivesse uma relação conturbada com a ex-mulher, Marcos Aurélio e o casal tinham o costume de sair juntos para beber.

Os familiares também ficaram indignados com a demora para que a vítima fosse socorrida. Marcos Aurélio foi agredido com golpes de vassoura por volta das 6 horas e ficou caído no chão da casa onde estava por cerca de cinco horas.

Somente por volta das 11 horas, uma mulher que estava no local percebeu que ele não se levantava e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192).

A Polícia Militar não se manifestou sobre o caso. O crime será investigado pela Polícia Civil.

Informações: G1