Hemoes utiliza equipamentos portáteis para ações de coleta externa

Diante do distanciamento social enfrentado no Estado em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o Hemocentro do Espírito Santo (Hemoes) tem adotado medidas para aumentar o alcance de coletas de sangue e ficar mais próximo aos doadores. Com isso, uma nova modalidade de coleta externa está sendo realizada pelos profissionais: o uso de equipamentos portáteis.

A diretora-técnica do Hemoes, Rachel Lacourt, explica que nesse procedimento é utilizado o mesmo aparelho de coleta de sangue do Ônibus de Coleta Externa. Entretanto são direcionados para o local da visita uma equipe menor de profissionais da saúde e materiais de fácil deslocamento, facilitando o acesso em áreas com estruturas pequenas. “Recebemos muitos pedidos de coleta externa com o ônibus, porém a logística para levá-lo é complexa. É preciso ter um espaço amplo para estacionar o veículo, estrutura de rede elétrica e outras condições que limitam o acesso. A principal vantagem dessa nova modalidade de coleta é alcançar os doadores em seus ambientes de trabalho, sendo uma alternativa à unidade móvel do Hemoes”, destacou.

Para a realização do serviço, a equipe técnica leva ao local até quatro poltronas, maleta de urgência e emergência e os equipamentos portáteis para a coleta de sangue. Qualquer cidadão pode solicitar a visitar pelo e-mail [email protected], sendo necessário ter, no mínimo, 20 doadores para realizar a ação.

Quem pode doar

Podem doar sangue as pessoas com idade entre 16 e 69 anos, com mais de 50 quilos, sendo que a primeira doação deve ser feita obrigatoriamente até os 60 anos. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos responsáveis legais. Todo doador deve apresentar um documento original com foto.

O voluntário não pode estar em jejum. Caso tenha almoçado, o procedimento deve ser feito três horas depois. Se for um doador frequente, ele deve obedecer ao intervalo para a doação, que deve ser de dois em dois meses para homens e de três em três meses para mulheres.

Além disso, aqueles que fizeram cirurgia bariátrica, tatuagem ou receberam transfusão de sangue só podem doar 12 meses após o procedimento. Voluntários que tiveram diagnóstico de dengue só podem realizar a doação após 30 dias. E em casos de hepatite A, podem ser doadores aqueles que contraíram a doença até os 11 anos.

Quem não pode doar

Não podem doar sangue as pessoas que já tiveram hepatite B ou C; estão grávidas ou com atraso menstrual; realizaram endoscopia ou colonoscopia a menos de seis meses; estiveram gripados nos últimos 15 dias; e aqueles que fazem aplicação de insulina.

Leia mais

Idosos de Água Doce do Norte foram vacinados dentro de suas casas nesta segunda-feira (23)

Aconteceu desde a manhã desta segunda-feira (23) a grande campanha de vacinação contra a Influenza (gripe)....

Ministro Rogério Marinho anuncia obras no Nordeste

Anúncio das medidas foi feito pelo ministro Rogério Marinho nesta sexta-feira. Foto: Adalberto Marques/MDR O Ministério do Desenvolvimento Regional encerrou a semana com entregas e...

Leia também

Bolinha discute melhorias na segurança pública de Vila Pavão

Antes mesmo de ser assumir de fato o cargo de prefeito, cerimônia que será realizada no dia 1° de janeiro, o prefeito eleito de...

Seleção para cursos técnicos do Ifes terá análise de histórico escolar e sorteio

Instituto divulgou nesta quinta-feira (26) que, devido à pandemia do coronavírus, não haverá provas ou etapas presenciais na seleção de alunos para os cursos...