Hamilton cobra ‘mais atitude’ da Ferrari contra o racismo após vitória na Áustria

Vencedor da etapa inédita do GP da Estíria, na Áustria, neste domingo, 13, Lewis Hamilton se manifestou mais uma vez contra o racismo. O piloto da Mercedes viu com bons olhos o gesto de mecânicos da RBR, que se ajoelharam no grid antes da largada, mas chamou a atenção da Ferrari, cobrando que a equipe, assim como a Fórmula 1, adote um posicionamento contínuo pela causa – muito além de manifestações pontuais nas corridas.

O seis vezes campeão da F1 voltou a se ajoelhar, antes da prova, vestindo sua camiseta com a mensagem “Vidas Negras Importam”. Após a dominante vitória na segunda etapa no Circuito de Spielberg, o britânico ergueu o punho no pódio ao lado de Stephanie Travers, engenheira de fluídos da Mercedes e primeira mulher negra a representar uma construtora.

“Vimos alguns mecânicos da RBR se ajoelharem, o que eu acho que é ótimo, mas como um negócio e como equipes… Se você olhar para a Ferrari, que tem milhares de pessoas trabalhando com eles, eu não ouvi uma palavra sequer deles dizendo que eles se responsabilizam e que isso é algo que eles vão fazer em seu futuro. E nós precisamos que as equipes façam isso – declarou o piloto.

Hamilton foi acompanhado por 13 dos 20 colegas em mais uma manifestação de oposição ao racismo, momentos antes do início da corrida do GP da Estíria. A transmissão da categoria também destacou os mecânicos de Max Verstappen, da RBR, se ajoelhando, gesto que se opôs à decisão do próprio holandês de permanecer de pé, assim como Charles Leclerc, Kimi Raikkonen e Daniil Kvyat. Carlos Sainz, da McLaren, e Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, não compareceram.

O britânico também cobrou o papel da própria Fórmula 1 e das outras equipes na promoção da luta a favor dos direitos humanos, ressaltando que a ignorância ou a negação da existência do racismo não ajuda no combate ao mesmo.

Lewis Hamilton, da Mercedes, ergue o punho no GP da Estíria (Foto: Dan Istitene via Getty Images)

Hamilton também elogiou a iniciativa da categoria e do presidente da Liberty Media, Chase Carey, em financiarem a criação de uma força-tarefa que, junto com o projeto “We Race as One”, vai ajudar a promover oportunidades de emprego e estágio para minorias dentro do automobilismo:

“Precisamos que a Fórmula 1 e a FIA sejam mais atuantes nesses cenários, dizendo, “ei, pessoal, todos nós juntos, todos precisamos nos unir e lutar por isso”. Acho que muitas pessoas não sabem qual é o problema. Muitas pessoas negam que há um problema. É bom ver Chase (Carey) sendo tão gentil e doando milhões de dólares, e a FIA por dar um passo a frente e também doar milhões. Mas se você não conhece o problema, você não pode concertá-lo, e milhões de dólares não vão muito longe. Muito trabalho precisa ser feito na Fórmula 1. A FIA realmente precisa tomar parte nisso, e acho que os pilotos também precisam se juntar, porque temos uma grande voz e grandes plataformas.

Na abertura do campeonato, no GP da Áustria, na semana passada, a Fórmula 1 aderiu aos movimentos esportivos contra o racismo de forma inédita. Todos os pilotos se juntaram no grid do Circuito de Spielberg trajando camisetas com a inscrição “Acabe com o Racismo”. Boa parte deles decidiram ajoelhar; no entanto, seis permaneceram de pé, gesto que causou polêmica.

Após a prova na Estíria, neste domingo, Lewis Hamilton ainda revelou que muitos pilotos não entenderam a ação contra o racismo como uma manifestação contínua:

“Alguns perguntaram “por quanto tempo temos que continuar fazendo isso?”. Outros sentiram que uma vez na semana passada já era suficiente, e eu tive que dizer a eles que o racismo provavelmente vai continuar por aqui por muito mais tempo do que a gente. Pessoas racializadas, que sofrem com o racismo, não tem a escolha de apenas “tirar um momento” pra protestar e ficar por isso mesmo. Nós temos que continuar lutando por equidade, e promover a preocupação por isso.”

Globo Esporte

Hamilton cobra ‘mais atitude’ da Ferrari contra o racismo após vitória na Áustria

Pilotos se ajoelham antes da corrida no GP da Estíria (Foto: Dan Istitene via Getty Images)

Leia mais

Dupla sertaneja francisquense, Higor e Deivin se apresentam para os fãs no YouTube nesta quinta (23)

Aí galera, enquanto a pandemia do coronavírus não passa, a dupla sertaneja de Barra de São Francisco, Higor e Deivin, vai alegrar os corações...

Capixaba é notícia em todo o país após arrancar faixas de homenagem às vítimas do Coronavírus; vídeo

As faixas, que faziam críticas ao governo federal, haviam sido colocadas no calçadão da Praia de Camburi e foram retiradas pela mulher na manhã...

Governo do Estado anuncia reajuste do piso salarial do magistério

Foto: Hélio Filho/Secom O Governo...

Ginastas contempladas pelo Bolsa Atleta realizam treinamento on-line com a Seleção Brasileira

As ginastas Geovanna Santos, Lavinya Azeredo e Thais Lourencini, contempladas pelo Bolsa Atleta, programa da Secretaria...

Leia também

FNDE cria grupo de trabalho para orientar gestores sobre fornecimento da merenda

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) implementou um grupo de trabalho para a elaboração de um documento com orientações e diretrizes sobre...

Pesquisa revela crescimento da aprovação de Bolsonaro na Presidência

O presidente Jair Bolsonaro está com motivos para comemorar. Desde o início de sua gestão na Presidência da República, as taxas de aprovação ao...

Médica mineira de 27 anos que trabalhava no Espírito Santo morre vítima de Coronavírus

Uma médica que trabalhava em hospitais na Região Norte do Espírito Santo e em Minas Gerais morreu em decorrência da Covid-19 nesta quinta-feira (13). Moradora de...