Hackers invadem sistema de informática de prefeitura no Espírito Santo

Ataque criptografou dados e impossibilitou o acesso aos sistemas administrativo, contábil e financeiro da administração municipal, mas nenhum valor foi retirado das contas do município.

A Prefeitura de Jerônimo Monteiro, no Sul do Espírito Santo, teve seu sistema de informática invadido por hackers na última sexta-feira (1º).

O ataque criptografou dados e impossibilitou o acesso aos sistemas administrativo, contábil e financeiro da administração municipal. Por isso, o acesso a dados públicos e serviços oferecidos de forma on-line estão temporariamente suspensos.

De acordo com a Prefeitura, o ataque ocorreu por volta das 12h.

“Ao realizar uma vistoria ao servidor de informática, o técnico responsável pela rede de computadores da prefeitura encontrou os programas do sistema com acesso negado. Uma mensagem na tela do computador informava a invasão e indicava um endereço de e-mail para que fosse feito contato com os criminosos a fim de negociar a recuperação dos dados mediante o pagamento com moeda virtual, bitcoin. A legislação proíbe aos Municípios o pagamento de resgate de dados em crimes cibernéticos”, disse o município.

Segundo a Prefeitura, nenhum dinheiro foi roubado. No entanto, as contas bancárias acabaram sendo bloqueadas, assim como pagamentos, transações financeiras e os serviços on-line da cidade. Não há prazo para a regularização das atividades.

“Em reunião com todos os secretários e assessores jurídicos do município, o prefeito Sérgio Fonseca pediu, na medida do possível, agilidade na reconstrução do sistema e que os atendimentos à população sejam realizados dentro das viabilidades de cada setor, assim como o cumprimento das obrigações com aos fornecedores e servidores municipais”, explicou a Prefeitura.

A Polícia Civil investigará de onde partiu o ataque e de quem é a sua autoria. O Ministério Público, o Tribunal de Contas e o Governo do Estado do Espírito Santo também serão acionados pela Prefeitura.

Leia mais

Leia também