Governo repassa R$ 2,4 milhões para formação de profissionais em saúde da família

Governo Federal repassa R$ 2,4 milhões para formação profissional em saúde da família

Equipes de Saúde da Família receberão recursos. Foto: Banco de imagens

Equipes de saúde de todo o País, que estiverem integradas a programas de formação profissional da Atenção Primária, receberão o incentivo financeiro de R$ 2,4 milhões em custeio adicional do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde.

Serão transferidos aos municípios valores de até R$ 15 mil mensais por equipe que atuar em postos de saúde e tiver em sua composição um ou mais profissionais como médicos, dentistas ou enfermeiros vinculados a programas de residência em Medicina de Família e Comunidade, Atenção Primária à Saúde ou em Saúde da Família. Ao todo, 51 municípios de 14 estados serão contemplados com os recursos adicionais.

O repasse visa fortalecer a oferta de serviços e a qualificação da assistência à população na Atenção Primária e com a iniciativa serão beneficiadas 469 equipes de Saúde da Família e 60 equipes de Saúde Bucal. Dentre essas equipes, estão vinculados 477 residentes de medicina, 154 de enfermagem e 67 de odontologia.

A medida integra o Programa Previne Brasil e corresponde ao incentivo para ações estratégicas. A formação especializada de profissionais de nível superior permite que os municípios qualifiquem a assistência no âmbito da Atenção Primária e aumentem sua capacidade de captação e fixação de profissionais, uma vez que grande parte deles segue atuando nos municípios após a sua formação. 

Incentivo por profissionais em formação

Há no País 193 programas de residência médica em Medicina da Família e Comunidade e 197 programas de residência em área profissional de saúde (dentistas e enfermeiros), distribuídos em 156 cidades de 25 estados, incluindo o Distrito Federal. A maior parte das bolsas destes programas de residência médica (5.366) e multiprofissional (6.078) é custeada pelo Ministério da Saúde.

O que muda é que, além do custeio das bolsas pagas diretamente aos profissionais de saúde, o Ministério da Saúde também incentivará os municípios com equipes integradas a programas de residência médica ou multiprofissional na Atenção Primária. 

A residência é uma modalidade de pós-graduação para profissionais da área da saúde com nível superior, com duração de dois anos. Durante este período, o residente médico, enfermeiro ou dentista realiza atendimento aos usuários , sob supervisão de especialistas. O objetivo do Ministério da Saúde com os novos recursos é, justamente, incentivar a especialização de mais profissionais para atuação na Atenção Primária.

 

Leia mais

Boa Esperança confirma nona morte por Covid-19

A prefeitura de Boa Esperança, através da Secretaria...

PF investiga desvios de recursos destinados ao enfrentamento do novo coronavírus

Operação Dispineia investiga compra superfaturada de respiradores em Fortaleza (CE) – Foto: ...

Comandante da PM participa da reunião do comitê de enfrentamento ao Covid-19.

Na tarde desta quinta-feira (13) o comandante do destacamento de Polícia Militar do município de Águia Branca, capitão Valter Rosa Júnior, participou de uma...

Guedes participa de reunião virtual do G20 sobre ações contra covid-19

Foto: Banco de Imagens O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa neste sábado (18) da Reunião de Ministros de Finanças e Presidentes de Bancos...

Leia também

AM: Justiça Eleitoral condena prefeito de Urucurituba por propaganda eleitoral antecipada

O prefeito do município de Urucurituba, no Amazonas, foi condenado pela 3ª Zona Eleitoral do estado por propaganda eleitoral antecipada. Segundo a Justiça Eleitoral,...

Polícia Federal prende suspeitos de roubos na agências dos Correios de Água Doce do Norte

Dois suspeitos de roubos em agências dos Correios do Espírito Santo foram presos em uma operação da Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (28). Segundo...

Pesquisadores brasileiros alertam comunidade internacional sobre risco de aumento de diversas doenças no país

Dez pesquisadores brasileiros publicaram uma carta na revista científica The Lancet, renomado periódico de medicina, em que fazem um alerta para o risco de...