Governo libera R$ 500 milhões para compra de produtos da agricultura familiar

MAPA.jpeg

Governo Federal vai destinar R$ 500 milhões para a compra de produtos da agricultura familiar
– Foto:
Mapa

O Governo Federal vai destinar R$ 500 milhões para a compra de produtos da agricultura familiar, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A suplementação orçamentária foi articulada entre os ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Economia e da Cidadania, que executa o PAA.

Medida Provisória 957/2020, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (27) e abre crédito extraordinário em favor do Ministério da Cidadania para ações de segurança alimentar e nutricional, no âmbito do enfrentamento ao novo coronavírus. 

“A pandemia do novo coronavírus exige ações variadas por parte do Governo Federal. O PAA é um programa eficiente, porque age em duas frentes simultâneas: tanto permitindo o sustento daqueles que praticam a agricultura familiar quanto atendendo famílias que necessitam muito desses alimentos. Esses recursos extraordinários ajudarão milhares de pessoas neste momento de dificuldades geradas pelo COVID-19”, ressalta o ministro Onyx Lorenzoni, da Cidadania.

Por meio do PAA, agricultores, cooperativas e associações vendem seus produtos para órgãos públicos, e os alimentos são destinados a pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional, à rede socioassistencial, aos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e à rede pública e filantrópica de ensino.

Para a ministra Tereza Cristina, a medida é importante para auxiliar as cooperativas de agricultura familiar e os pequenos produtores de leite. “Esses recursos chegarão lá na ponta, esperamos que de maneira muito rápida, para atender esses que passam por problemas muito grandes de sobrevivência”, avalia a ministra.

De acordo com a Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF), com os recursos, cerca de 85 mil famílias de agricultores familiares deverão ser beneficiadas, além de 12,5 mil entidades e 11 milhões de famílias em vulnerabilidade social, que receberão os alimentos.

“Esses recursos vão potencializar ainda mais o PAA. É um programa importante, porque ele atende a dois públicos: a agricultura familiar e a rede socioassistencial dos municípios, as pessoas que são as mais vulneráveis nas cidades”, destaca o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo, Fernando Schwanke.

Recursos

Segundo a SAF, do total de recursos, R$ 220 milhões serão destinados para a Conab, que fará a compra de alimentos das cooperativas de agricultores familiares, por meio da modalidade do PAA Compra com Doação Simultânea. Depois disso, o Ministério da Cidadania indica a rede socioassistencial para onde os alimentos serão doados. Na mesma modalidade, estados e municípios terão R$ 150 milhões para termos de adesão para a compra de alimentos de agricultores familiares.

E R$ 130 milhões serão alocados para a modalidade PAA Leite, que possibilita a compra de leite in natura de laticínios e agricultores familiares do semi-árido brasileiro. Após processamento, o leite é distribuído às entidades.

Metas e limites 

De forma complementar, foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira a Portaria Nº 21, que estabelece diretrizes metodológicas para os municípios vinculados ao PAA. O texto propõe metas, limites financeiros e prazo para a implementação da modalidade de execução Compra com Doação Simultânea. 

O Programa de Aquisição de Alimentos é uma das ações do Governo Federal para a Inclusão Produtiva Rural das famílias mais pobres e tem duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar. 

Para o alcance dessas metas, o programa compra alimentos produzidos pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial, pelos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e pela rede pública e filantrópica de ensino. 

Leia mais

Qualidade da merenda escolar depende de ações pontuais das prefeituras, afirma presidente da Undime

Em entrevista exclusiva ao Brasil 61, o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Luiz Miguel Martins Garcia, afirmou que a...

Comércio de Nova Venécia funcionará em dias alternados

O novo Mapa de Risco Covid-19, divulgado pelo...

Mulher é presa em São Mateus suspeita de tráfico de drogas

Policiais militares da 1ª Companhia do 13º Batalhão detiveram uma mulher por tráfico de drogas no bairro do Ribeirão, em São Mateus. A ação...

Dia Nacional do Rádio: adequação ao meio digital e superação na pandemia, acompanhe as principais vitórias do rádio brasileiro

Considerado o veículo da emoção, por levar informação, utilidade pública e diversão aos lares de toda família, o rádio brasileiro comemora seu dia neste...

Leia também

Em Minas Gerais, mulher morre após tentar matar os dois filhos

Imagem ilustrativa Uma mulher de 37 anos esfaqueou os próprios filhos e cometeu suicídio em seguida na noite desta terça-feira (29) em Contagem, Minas Gerais De...

Gatunos furtam bar no interior de Nova Venécia e levam R$ 4 mil em mercadorias

Dois homens furtaram o bar anexo ao campo de futebol do Córrego da Volta, no interior de Nova Venécia, na madrugada desta quarta-feira (30). Segundo...

Onda de calor: outubro começa com temperaturas altas em todo o ES

Nestes primeiros dias de outubro, o calor predomina em boa parte do tempo no Espírito Santo. Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e...