Governo Federal suspende parcelas de financiamentos do FGTS para empresas de saneamento básico

Governo Federal suspende parcelas de financiamentos do FGTS para empresas de saneamento

Com a medida, a Caixa Econômica Federal fica autorizada a suspender os pagamentos até outubro de 2020
– Foto:
Arquivo/EBC

O Governo Federal decidiu suspender, por até seis meses, o pagamento dos financiamentos contratados junto ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para empresas públicas, mistas e privadas do setor de saneamento básico que foram atendidas pelo Programa Saneamento para Todos. A medida foi tomada para apoiar as empresas e concessionárias de saneamento do País na prestação do serviço e na manutenção dos empregos no setor.
A proposta, apresentada conjuntamente pelos Ministérios do Desenvolvimento Regional e da Economia, foi aprovada nesta terça-feira (5) pelo Conselho Curador do FGTS. Com a medida, a Caixa Econômica Federal fica autorizada a suspender os pagamentos até outubro de 2020. 

A ação integra o conjunto de medidas de apoio da União aos setores produtivos afetados pela pandemia da Covid-19. A expectativa é gerar um alívio mensal no caixa de R$ 58 milhões para as empresas estatais e de R$ 57 milhões para as privadas, totalizando R$ 658,2 milhões no período.

“Estamos fazendo tudo que é possível para mitigar os efeitos da pandemia, manter a economia ativa e, com isso, os empregos e a renda das famílias. No setor de saneamento, diversas medidas foram implementadas para impedir o desabastecimento da população, especialmente a mais vulnerável, a exemplo da redução da cobrança de tarifas ou impedimento de cortes pelo não pagamento da conta. Isso implica na redução do faturamento das empresas do setor e, consequentemente, da sua capacidade de pagar financiamentos sem comprometer a qualidade operacional. Essa suspensão visa aliviar o caixa dessas companhias neste momento difícil em todo o mundo”, explica o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Quem pode solicitar

A medida é válida para empresas públicas, mistas e privadas do setor de saneamento básico que foram atendidas pelo Programa Saneamento para Todos. A suspensão não gera prejuízos ao FGTS, já que não significa o cancelamento, mas apenas a postergação das parcelas e a diluição do débito ao longo do período residual dos contratos. É necessário que a empresa ou companhia solicite formalmente essa suspensão. 

Leia mais

Criança Feliz: ferramentas digitais ajudam durante pandemia

Visitadores orientam sobre os cuidados necessários para evitar a contaminação pelo novo coronavírus – Foto: ...

O TEMPO E A TEMPERATURA: Sudeste do país tem tempo chuvoso, neste sábado (19)

Previsão de tempo chuvoso em boa parte da região Sudeste do país, no oeste, centro, nordeste e leste de São Paulo, Rio de Janeiro...

ONG Voluntários do Bem mobiliza pequenos grupos de doadores de sangue

A ONG Voluntários do Bem, em parceria com...

Lojas do GVBus abrem neste fim de semana para comercializar CartãoGV

A partir deste domingo (17) o Sistema Transcol só vai aceitar o pagamento das tarifas por...

Leia também

Bolsonaro convida Meneguelli para almoço em Brasília

O Prefeito Sérgio Meneguelli irá almoçar com o Presidente da República Jair Bolsonaro na quarta-feira (2) da próxima semana, ao meio dia. A primeira...

Governo do Espírito Santo autoriza volta de aulas presenciais em cidades com risco moderado para Covid-19

O Governo do Espírito Santo autorizou a retomada das aulas presenciais nas cidades que possuem risco moderado para a Covid-19. Com isso, em Vitória,...

Feira Sabores da Terra começa nesta quinta na Praça do Papa, em Vitória

Evento será realizado até o próximo domingo (29). Segundo o governo estadual, todos os protocolos de prevenção contra o coronavírus serão seguidos. Feira Sabores da...

Prorrogação da desoneração da folha de pagamento pode beneficiar indústrias paulistas

Estado com maior PIB do Brasil, de R$ 1,9 trilhão, São Paulo corresponde ao equivalente a 29,8% da indústria nacional. O setor emprega 2.922.404...