Governo Federal inicia obras do trecho ferroviário da Linha Roxa da Grande Natal

A malha de trens urbanos da Grande Natal, no Rio Grande do Norte, vai ganhar mais quatro quilômetros de trilhos e três novas estações de passageiros. Nesta segunda-feira, 6 de setembro, o Governo Federal iniciou as obras de construção da Linha Roxa da Companhia Brasileira de Trens Urbanos, a CBTU. 

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, participou do evento de lançamento da pedra fundamental que marcou o início das obras de expansão da linha férrea. Para ele, as obras vão garantir mais qualidade de vida à população.

“É um serviço que não polui, não atravanca o trânsito. Que dá segurança, dá conforto, que melhora a proficiência dos trabalhadores, uma vez que eles diminuem o tempo de percurso das suas residências até o local de trabalho”, afirmou Marinho”.

As novas estações serão a BR-101 Norte, Guararapes e Vicunha. Com elas, a linha férrea da Grande Natal passará a ter 26 pontos de parada. Atualmente, a CBTU transporta mais de 11 mil pessoas por dia em todo o estado e atende, além de Natal, os municípios de Ceará-Mirim, Extremoz e Parnamirim.

A babá Maria Ozana de Almeida usa a linha de trens para ir e voltar do trabalho. Ela afirma que a chegada da Linha Roxa vai dar mais conforto no deslocamento diário.

“O trem vai no ar-condicionado. O ônibus é lotado, em pé e no trem é sentado.”

Desde o ano passado, o Governo Federal destinou quase 52 milhões de reais para operações da CBTU no Rio Grande do Norte. Apenas para a linha roxa, já foram repassados mais de 8 milhões e setecentos mil reais.

Para saber mais sobre as ações de mobilidade urbana do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

As obras do trecho ferroviário da Linha Roxa vão beneficiar inicialmente cerca de 2 mil passageiros por dia em Natal, Extremoz e São Gonçalo do Amarante (Foto: Dênio Simões/MDR).As obras do trecho ferroviário da Linha Roxa vão beneficiar inicialmente cerca de 2 mil passageiros por dia em Natal, Extremoz e São Gonçalo do Amarante (Foto: Dênio Simões/MDR).